The Who voltará ao local de tragédia que matou 11 pessoas depois de 40 anos

A banda retornará a cidade pela primeira vez após o episódio; a apresentação está marcada para o dia 23 de abril de 2020

Redação Publicado em 04/12/2019, às 15h50

None
The Who (Foto: Amy Harris/Invision/AP)

The Who se apresentará em Cincinnati, nos Estados Unidos, 40 anos após o tumulto que matou 11 pessoas antes de um show do grupo britânico. A apresentação está marcada para o dia 23 de abril de 2020, na BB&T Arena da universidade Northern Kentucky. 

O anúncio foi feito nesta terça, 3, depois que a emissora de TV WCPO da cidade exibiu um documentário com entrevistas com os integrantes do grupo, Roger Daltrey (vocalista) e Pete Townshend (guitarrista). 

Townshend disse à Associated Press que estava ansioso para discutir sobre o que aconteceu em Cincinnati: "Agora podemos conversar sobre isso quando voltarmos"

+++LEIA MAIS: Como The Who inspirou os Beatles a gravar Helter Skelter?

A tragédia ocorreu quando uma multidão que esperava para entrar no Colisou Riverfront ouviu uma passagem de som tárdia e acharam que o show do The Who havia começado. Com isso, diversas pessoas tentaram derrubar os portões, vários fãs foram pisoteados e 11 morreram. A banda só ficou sabendo da tragédia quando o show terminou.

Bill Curbishley que tomou a decisão de seguir com a apresentação alegando as autoridades de Cincinnati de que eles não seriam capazes de controlar a multidão se o show fosse cancelado.

"Não posso falar pelos outros, mas, para mim, deixei um pouco da minha alma em Cincinnati", disse em entrevista. 

The Who afirmou que doará parte dos lucros da apresentação para um fundo de bolsas em benefício de estudantes no subúrbio de Finneytown, em Cincinnati. 

 +++ TRÊS DICAS PARA NÃO SER UM 'SACO DE VACILO', POR HOT E OREIA