Will Smith não estará em continuação do filme Independence Day

Sequência, novamente dirigida por Roland Emmerich, tem a estreia prevista para 2016

Redação Publicado em 08/02/2014, às 17h35 - Atualizado às 17h36

Galeria – Continuações e Reboots do cinema – Independence Day
Reprodução

Will Smith não voltará para a sequência de Independence Day, prevista para chegar aos cinemas em 2016, com o nome de ID Forever Part I. As informações são do site The Wrap.

Caça-níquel ou homenagem? Veja continuações e reboots “ressuscitados” muitos anos depois do original.

Apesar a importância do papel do Capitão Steven Hiller na carreira de Smith – foi com o filme que o ator catapultou a carreira para os blockbusters –, o diretor Roland Emmerich e o produtor Dean Devlin sabiam que não poderiam esperar pelo astro e pediram para que o roteirista James Vanderbilt fizesse duas histórias, uma com Smith e uma sem a presença do ator, focado em outros personagens.

Enquanto isso, Emmerich busca um substituto para protagonizar a sequência. Entre os procurados está Michael B. Jordan (Fruitvale Station), apontado como um dos atores mais promissores da nova geração. De acordo com uma fonte não identificada, Jordan estaria interessado no papel, mas precisaria encontrar espaço na agenda.

A sequência de Independence Day teve estreia adiada em um ano e agora deve chegar aos cinemas em julho de 2016, segundo noticiou o site da revista Entertainment Weekly. A nova data coincide com o aniversário de 20 anos do filme original.

Galeria: Os dez erros mais ridículos em filmes.

O novo longa se passa, adequadamente, duas décadas após a conclusão do primeiro, quando reforços alienígenas aparecem em resposta a pedido de socorro enviado pelos primeiros invasores antes de serem derrotados por Will Smith e Jeff Goldblum.

Emmerich, que dirigiu o original, acertou contrato para comandar as duas partes da sequência. Ele explicou em entrevista recente à revista Entertainment Weekly porque alienígenas voltariam tanto tempo depois: “Os humanos sabiam que um dia os alienígenas voltariam. E eles sabem que a única forma de viajar pelo espaço é através de buracos de minhoca. Então, para eles, este tempo seria de duas ou três semanas, mas para nós são 20 ou 25 anos”, disse.

O diretor afirmou ainda que no novo filme os humanos estudaram a tecnologia dos invasores. Mas, se não conseguem duplicá-la, por ser orgânica, conseguem, por exemplo, colocar um dispositivo anti-gravidade em um avião.

A primeira parte, segundo ele, será apenas “uma pequena vitória”, o mínimo para “dar esperança aos humanos”, mas a batalha final ficará mesmo para a segunda parte da sequência, que ainda não tem data prevista.

Independence Day impressionou em 1996 pelos avançados efeitos visuais e rendeu US$ 300 milhões de bilheteria apenas nos Estados Unidos, chegando perto da marca de US$ 1 bilhão em todo o mundo.