Will Smith negou papel em filme de Tarantino e implorou por personagem de Waltz: ‘Preciso matar o vilão’

Christoph Waltz ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo papel

Redação Publicado em 21/09/2020, às 10h47

None
Will Smith (foto: AP / Jordan Strauss) e Quentin Tarantino (Foto: Vianney Le Caer / Invision AP)

Em Hollywood, algo muito normal de se ver é algum ator ou atriz recusar algum papel de um filme ou série de televisão. O Cheat Sheet resagtou a história de quando Will Smith negou papel em Django Livre, de Quentin Tarantino, porque o personagem não matava o vilão, e implorou por personagem que acabou, no final das contas, interpretado por Christoph Waltz.

No ano de 2012, Tarantino lançou o filme, responsável por tornar-se o maior sucesso comercial do diretor. O polêmico filme arrecadou cerca de US$425,3 milhões na bilheteria mundial, mesmo com conteúdo tenso e extremamente violento.

+++LEIA MAIS: Johnny Depp 'torturou' DiCaprio em set de filme de 1993 porque não gostava muito do colega adolescente

Naquela época, rumores diziam que Will Smith seria o protagonista, mas ele recusou o trabalho. "Django não era o principal, então foi tipo, eu preciso ser o principal", disse Smith ao Entertainment Weekly. "O outro personagem era o protagonista!", em referência a Dr. King Schultz, de Christoph Waltz.

O ator relembrou: "Eu estava tipo: 'Não, Quentin, por favor, eu preciso matar o bandido!'". Smith disse ter achado Django Livre "brilhante, só não para mim".


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE