Will Smith sentia ciúmes da relação entre Jada Pinkett e Tupac Shakur: ‘Não era homem o bastante’

O rapper assassinado em 1996 conheceu a atriz norte-americana no ensino médio e eles ficaram cada vez mais próximos

Redação Publicado em 14/01/2020, às 11h29

None
Tupac Shakur e Jada Pinkett Smith (Foto: Twitter / Reprodução)

Will Smith se abriu sobre seus sentimentos em relação à amizade de infância entre a esposa, Jada Pinkett Smith, e Tupac Shakur.

O ator de 50 anos, que conversava com o apresentador do The Breakfast Club, Charlamagne tha God, foi questionado se ele sentia ciúmes do amor de Pinkett Smith pelo falecido rapper.

+++ LEIA MAIS: Tupac Shakur é 'flagrado' em vídeo ao vivo e alimenta teoria da conspiração; veja

"Ah, sim. Meu Deus", ele respondeu. "Principalmente nos primeiros dias, e isso é um grande arrependimento para mim também, porque eu nunca fui capaz de me abrir para interagir com o Pac."

"Sabe, eles cresceram juntos e se amavam, mas nunca tiveram um relacionamento sexual. Quando havia essa possibilidade, Jada e eu já estávamos juntos", disse Smith

+++ LEIA MAIS: Documento de Tupac emitido na prisão bate recorde ao ser vendido em leilão

E continuou: "O Pac nutria sentimentos por Jada (...), mas ela o amava de forma idealizada, e ela estava com o Maluco no Pedaço. Estivemos na mesma sala diversas vezes, mas eu não falava com ele."

Surpreso, Charlamagne tha God perguntou: "Sério? Parece que vocês teriam muito em comum."

"Isso é o que Jada dizia o tempo todo: 'Estou lhe dizendo, vocês são tão parecidos que você o amaria'", contou o ator. "E nunca aconteceu... Isso é um grande arrependimento para mim, eu não soube lidar.”

+++ LEIA MAIS: Relação de Tupac Shakur com a mãe será contada em série de TV: "Inspiradores e perigosos"

Na época, Smith não estava tão confiante de si mesmo. "Eu estava extremamente inseguro e não era homem o bastante para lidar com essa relação", acrescentou.

Shakur morreu em setembro de 1996, aos 25 anos, seis dias depois de ter sido baleado quatro vezes. Ele e Pinkett Smith se conheceram no primeiro dia do ensino médio em Baltimore e ficaram cada vez mais próximos.

 


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'