Woody Allen quer dirigir Carla Bruni nos cinemas

"Há diversas maneiras nas quais eu poderia usá-la, apesar de eu ainda não ter uma história para ela", disse o cineasta

Da redação Publicado em 18/06/2009, às 15h59

Carla Bruni, ao lado do marido e presidente da França, Nicolas Sarkozy

Ver Galeria
(2 imagens)

Em entrevista à rádio francesa RTL nesta quinta-feira, 18, Woody Allen declarou que gostaria de dirigir Carla Bruni, ex-modelo, cantora e atual primeira-dama da França, nos cinemas. O cineasta norte-americano revelou ter planos de convidar Bruni para uma atuação em um de seus próximos filmes.

"Tenho certeza que ela seria maravilhosa", disse. "Ela tem carisma, já atuou, então ela não é desconhecida do público. Há diversas maneiras nas quais eu poderia usá-la, apesar de eu ainda não ter uma história para ela no momento". E acrescentou: "Mas certamente irei conversar com ela sobre isso e perguntarei se ela está interessada."

Antes de engatar a carreira de cantora e o matrimônio com o presidente francês Nicolas Sarkozy, Bruni foi considerada uma das top models mais relevantes das passarelas. Em 1994, a então modelo fez uma aparição nos cinemas, atuando como ela mesma, na sátira fashion Prêt-à-Porter, estrelada por Sophia Loren e dirigida por Robert Altman.

Allen estreará nos cinemas em 2009 o longa Tudo Pode Dar Certo, previsto para chegar ao Brasil em novembro. O diretor afirmou ainda à rádio que planeja filmar em Paris no ano que vem - o cronograma internacional do cineasta, adotado após a desistência de gravar em Nova York, pode incluir o Brasil ainda em 2010.

Atualmente, Allen tem se ocupado com os preparativos de seu novo longa, ainda sem título, previsto para começar no segundo semestre deste ano, em Londres. No elenco, estarão Freida Pinto, Naomi Watts, Antonio Banderas, Josh Brolin, Anthony Hopkins e Lucy Punch.