Zakk Wylde relembra como criou o Black Label Society depois de falhar com Guns N' Roses

Em entrevista, o guitarrista de Ozzy Osbourne conta como surgiu o seu projeto de heavy metal

Redação Publicado em 21/05/2019, às 12h24

None
Zakk Wylde (Foto: ZZ / KGC - 138 / STAR MAX / IPx)

Em uma entrevista para a revista Revolver, Zakk Wylde relembra como surgiu o Black Label Society, banda de heavy metal, formada em 1998 e como Ozzy Osbourne e Guns N' Roses fizeram parte desse processo.

"Em 1995, fizemos o Ozzmosis, e entre a produção do disco, eu estava escrevendo", conta o guitarrista.

"A noite, eu ia para um bar chamado Bruise em Nova York. Eles tinham músicas dos Stones, Van Morrison, The band, Eagles, Bad Company e Neil Young na jukebox. E então, eu ficava lá a noite toda e voltava rastejando para o quarto do hotel que ficava ao lado do pub. E eu acabava escrevendo músicas".

"Foi assim que o Book of Shadows [disco solo de 1996] surgiu. Depois dele, eu fiz uma turnê fiquei: 'bom, o que eu vou fazer agora?'.", conta Wylde.

"Porque eu pensava que eu não estava pronto para ser um James Taylor ainda. Você sabe o que estou dizendo? Eu ainda queria fazer heavy metal."

Ao falar sobre Guns N' Roses, Wylde conta:

"Axl estava me dizendo que ele e os outros caras estavam falando sobre contratar outro guitarrista. E ele disse: 'bom, o que acham do Zakk? Porque não perguntamos o que eles anda fazendo e pedimos para que ele venha aqui?'."'

"Eu conheço todos os caras, Duff e Slash, mas eu nunca tinha conhecido o Axl antes. Então me soou como uma piada. Eu acabei fazendo uma sessão de improviso com eles. Mas não era nem uma audição naquele momento, foi mais apenas um monte de bobos tocando juntos."

Ao ser questionado sobre o quão longe essas sessões com os Guns N' Roses tinham ido, ele respondeu: "Nós tocamos um monte de coisas, mas nada aconteceu com eles. Estavam todos lá, Slash, Axl, Duff, Matt e Dizzy, e eu só cheguei e toquei".

"Nós fizemos várias demos e coisas no estúdio da casa do Duff. Nós temos vários riffs, mas nada foi para frente. Ficou em um limbo." 

"Como nada estava acontecendo e eu tinha esses riffs guardados, eu pensei: 'bom, o que eu vou fazer agora? Acho que vou cantar sobre eles sozinho'.

E então, Zakk conta que entrou em contato com Phill Ondich, baterista dos dois primeiros discos do Black Label Society, e os dois foram para a Flórida gravar o álbum. "Aqui estamos 20 anos depois com o BLS", conclui. 

+++ [Session RS] Di Ferrero revela qual música criou ao conhecer a esposa Isabeli Fontana