Zoe Kravitz critica falta de diversidade após cancelamento da série incrível High Fidelity

Série original do Hulu foi cancelada meses após o lançamento da primeira temporada

Redação Publicado em 10/08/2020, às 11h53

None
Zoë Kravitz em High Fidelity (Foto: Divulgação / Hulu)

Zoë Kravitz, nova Mulher-Gato e protagonista de High Fidelity, criticou a falta de diversidade na plataforma Hulu após o cancelamento da série. Com apenas uma temporada, lançada em fevereiro de 2020, a série é uma adaptação do livro de Nick Hornby (1995). 

Indisponível no Brasil, o Hulu é uma plataforma de streaming como Netflix e Amazon Prime Video. O cancelamento gerou uma onda de apoio por parte do público e a atriz Tessa Thompson deixou uma mensagem sobre o quanto sentirá falta de assistir à série.

+++ LEIA MAIS: 5 motivos para ficar fissurado por High Fidelity

“Obrigada por todo amor e dedicação que colocaram nessa série. Estou apaixonada por todos vocês e quem assistiu, amou e nos apoiou”, escreveu Zoë nas redes sociais. "Sentirei falta de todos vocês”, comentou Tessa.

Segundo o site TooFab,Zoë deixou uma indireta ao serviço de streaming em resposta ao comentário da atriz. “Não tem problema, pelo menos o Hulu tem vários outros programas protagonizados por mulheres negras para assistirmos. Ah, espera”, criticou. 

+++ LEIA MAIS: Jovens, independentes, engraçadas e criativas: Phoebe Waller-Bridge, Michaela Coel e Issa Rae revolucionam a comédia na TV

High Fidelity foi bem recebida pela crítica, com 86% de aprovação no Rotten Tomatoes, mas não há informações de audiência. Zoe estrelou como Rob, um amante de música e dono de uma loja de discos no Brooklyn, Nova York, na tentativa de superar um término doloroso.

 


+++RAP, FUNK E PAGODE NA ENTREVISTA COM OROCHI: 'SOU ESSA MISTURA LOUCA'



+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS