Após discurso de Bolsonaro, ONU higienizou púlpito e trocou microfone, diz jornal

O Wall Street Journal afirmou que higienização ocorreu entre discurso de Jair Bolsonaro e Joe Biden

Redação Publicado em 21/09/2021, às 16h48

None
Jair Bolsonaro em discurso na ONU nesta terça, 21 (Foto: Eduardo Munoz-Pool/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) discursou na Assembleia-Geral da ONU nesta terça, 21, em meio a diversas polêmicas envolvendo o fato de o chefe de Estado ser o único líder do G20 (grupo das maiores economias do mundo) a não estar vacinado. Segundo o jornal Wall Street Journal, o evento higienizou o púlpito após fala do presidente.

Bolsonaro fez o discurso de abertura do evento, seguido pelo presidente norte-americano Joe Biden. No entanto, em reportagem divulgada pelo Estadão, afirma-se que funcionários da ONU limparam o púlpito e trocaram a cabeça do microfone usado pelo brasileiro.

+++LEIA MAIS: 5 informações falsas de Bolsonaro no discurso da ONU: redução do desmatamento, auxílio de US$ 800 e mais

“Os chefes de Estado e seus assessores devem ser vacinados para entrar na sala de reuniões. Mas os funcionários da ONU não fiscalizam o cumprimento da regra, e confiam nos convidados. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que testou positivo para covid-19 em 2020 e disse que não está vacinado, falou antes de Biden. A Casa Branca disse que o púlpito foi limpo e a cabeça do microfone substituída entre os discursos,” informou o Wall Street Journal.

A notícia do jornal, contudo, não deixa claro se a troca da cabeça do microfone, assim como a higienização do púlpito, é um procedimento padrão ou foi um caso isolado após o discurso de Jair Bolsonaro.

+++LEIA MAIS: Discurso de Bolsonaro na ONU: Presidente diz que auxílio emergencial foi de US$ 800

No entanto, conforme explicou o Estadão, o procedimento de higienização não foi realizado entre os discursos presenciais de Abdulla Shahid, presidente da 76ª sessão da Assembleia-Geral, e o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.


Discurso polêmico de Bolsonaro na ONU

Ao longo do discurso feito nesta terça, 21, na ONU, Jair Bolsonaro divulgou diversas informações falsas a respeito do desmatamento na Amazônia, auxílio emergencial e os protestos pró-governo realizados em 7 de setembro.

+++LEIA MAIS: Queiroga mostra dedo do meio a manifestantes contrários a Bolsonaro em Nova York; assista ao vídeo

No discurso, transmitido mundialmente, o presidente também defendeu o tratamento precoce contra a covid-19, sem eficácia científica comprovada, e assumiu que usou os medicamentos quando contraiu a doença.