Após sentir dores abdominais, Bolsonaro faz exames no Hospital das Forças Armadas

Segundo nota do Palácio da Alvorada, exames de Bolsonaro no hospital irão investigar a causa de soluços persistentes

Redação Publicado em 14/07/2021, às 09h11

None
Jair Bolsonaro mexe na máscara durante visita a São Paulo em agosto de 2020 (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) sentiu dores abdominais na madrugada nesta quarta, 14, e deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) em Brasília, para fazer exames. Há dias, o presidente reclama de soluços que, segundo ele, estariam persistindo há mais de uma semana.

Em nota, o Palácio do Planalto informou que Bolsonaro foi ao hospital investigar a causa dos soluços: “Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços”, explica o texto.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro é alvo de processos por famílias de vítimas da Covid-19

Segundo fontes do Palácio do Planalto ouvidas pela CNN, Bolsonaro sentiu dores abdominais durante à noite. A nota divulgada nesta quarta, 14, também explicou que o presidente deve ficar em observação de 24h a 48h, mas não necessariamente no hospital: " Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem."

Devido à ida ao Hospital, a agenda do presidente foi cancelada — incluindo a reunião entre os presidentes dos poderes Judiciário, Executivo e Legislativo que aconteceria nesta quarta-feira (14).

+++LEIA MAIS: 'Sou igual ao cocô de vocês', diz Bolsonaro a apoiadores sobre CPI da Covid

A reunião com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux foi definida no início da semana com o objetivo de amenizar a relação entre os poderes da República.

Outros compromissos do Presidente, como uma reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, programada para às 8h, foi cancelada. Às 10h, o presidente também participaria do lançamento de um programa chamado Ações para o Novo Ensino Médio — mas a presença de Bolsonaro foi cancelada. 

+++LEIA MAIS: ‘Ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições’, ameaça Bolsonaro  


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL