Assembleia da ONU: Durante governo Lula, Gilberto Gil tocou na abertura da cerimônia em 2003 [FLASHBACK]

Relembre a apresentação do então ministro da Cultura, Gilberto Gil na Assembleia da ONU em 2003

Redação Publicado em 21/09/2021, às 20h53

None
Gilberto Gil (Foto: Fernanda Tiné)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi a Nova York, nos Estados Unidos, no último domingo, 19 de setembro, para participar da edição de 2021 da Assembleia-Geral da ONU. O representante brasileiro discursou nesta terça, 21 de setembro, e divulgou diversas informações falsas como, por exemplo, o valor do auxílio emergencial oferecido pelo governo, além de defender o tratamento precoce contra a covid-19, sem eficácia comprovada.

Bolsonaro foi muito criticado nas redes sociais e, segundo reportagem da Folha de S. Paulo, alguns dos termos em alta desde o começo da viagem do presidente foram “Vexame”, “Que vergonha”, “#BolsonaroVergonhadoBrasil” e “BolsonaroMente”. Toda essa repercussão fez voltar à tona a mesma Assembleia-Geral de 2003, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

+++LEIA MAIS: 5 informações falsas de Bolsonaro no discurso da ONU: redução do desmatamento, auxílio de US$ 800 e mais

As falas de Bolsonaro relembraram qual era a imagem do Brasil no exterior. Há 18 anos, o ex-presidente Lula focou o discurso na batalha contra a fome e pediu ajuda de outros países para se solidarizarem com a causa em todo o mundo: "Erradicar a fome no mundo é um imperativo moral e político. E todos sabemos que é factível, se houver de fato vontade política de realizá-lo," disse.

Além disso, Gilberto Gil, ícone da Música Popular Brasileira (MPB) e então ministro da Cultura, também foi à Assembleia da ONU para se apresentar. O músico tocou a canção "Toda Menina Bahiana," do disco Realce (1979), ao lado do secretário-geral da época Koffi Annan, e nomeou a performance "Show da Paz."

+++LEIA MAIS: Bolsonaro desmarca entrevista na ONU de última hora e fica sem agenda oficial em Nova York

O show também foi intencional: tinha o propósito de homenagear as vítimas do atentado contra o prédio das Nações Unidas em Bagdá, capital do Iraque, em que morreu o diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello. Relembre a apresentação de Gilberto Gil abaixo: