Atos pró e contra Bolsonaro em 7 de Setembro estarão separados por apenas 3 km em Brasília

Pequena distância entre os atos pró e contra Bolsonaro em Brasília preocupa governo do Distrito Federal

Redação Publicado em 03/09/2021, às 12h28 - Atualizado às 14h37

None
Presidente Jair Bolsonaro em manifestação em maio de 2021 (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Em 7 de Setembro, Dia da Independência, irão ocorrer atos simultâneos pró e anti-Bolsonaro em São Paulo e Brasília. Na capital do país, os grupos estarão separados por apenas 3 quilômetros, o que leva preocupação ao governo local.

Segundo a Folha de S. Paulo, os que se opõem ao presidente farão manifestação na Torre de TV pela manhã. O grupo dos bolsonaristas estará, no mesmo horário, localizado na praça dos Três Poderes.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro sobre atos de 7 de Setembro: 'Ninguém precisa temer'

Na terça, 31 de agosto, o governo do Distrito Federal afirmou que 13 grupos pró-Bolsonaro e 3 de esquerda irão participar dos atos do 7 de Setembro em Brasília. Para isso, a segurança prevê revistas de manifestantes contra armas brancas ou de fogo, assim como fechamento do trânsito na Esplanada dos Ministérios.

Jair Bolsonaro prometeu participar dos atos favoráveis ao governo em Brasília e em São Paulo, ambos organizados em 7 de Setembro e com pautas golpista e autoritárias, segundo a Folha de S. Paulo.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro comenta atos de 7 de Setembro: 'Vamos mudar o destino do Brasil'

Atos de 7 de Setembro

Os atos ocorrem em meio a uma crise institucional e tensão entre os três poderes, principalmente devido a causações de fraudes nas eleições por parte de Jair Bolsonaro, assim como ameaças do chefe do Executivo a ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), como Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso.

Além disso, o presidente deu declarações que preocuparam, como o incentivo ao armamento à população com fuzis. Na quarta, 1º de setembro, Bolsonaro disse em evento com militares que “quem quer ter paz, que se prepare para a guerra”.

+++LEIA MAIS: 'Ameaças de Bolsonaro devem ser levadas a sério', diz Boulos sobre atos de 7 de Setembro

Apesar das inúmeras declarações agressivas, Bolsonaro também afirma que “não há o que temer” em relação aos atos de 7 de Setembro, e que os discursos que irá realizar nos atos não são “palavra de ameaça”.


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!