Bolsonaro compara Mourão a cunhado: 'Tem que aturar'

Em entrevista na segunda, 26, Bolsonaro falou que o vice-presidente Hamilton Mourão "por vezes atrapalha", mas é preciso "aturar"

Redação Publicado em 27/07/2021, às 11h16

None
Montagem de Hamilton Mourão (Foto: Andressa Anholete/Getty Images) e Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) disse na segunda, 26, que o vice-presidente, Hamilton Mourão "por vezes atrapalha", mas que "tem que aturar". A declaração foi feita em entrevista à rádio Arapuan (PB), após o Chefe de Estado ser questionado sobre a escolha do vice para as eleições de 2022. 

Segundo informações do G1, Bolsonaro afirmou que escolha de Mourão para vice em 2018 foi “a toque de caixa”: "O Mourão faz o teu trabalho. Ele tem uma independência muito grande, por vezes atrapalha um pouco a gente, mas o vice é igual cunhado: você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado. Você não pode mandar o cunhado ir embora."

+++LEIA MAIS: ‘Barco de Bolsonaro está com risco de afundar’, diz Boulos

Nos últimos meses, Mourão afirmou haver algumas divergências em relação a Bolsonaro. O presidente, contudo, disse não haver grandes adversidades da relação entre os dois. "Então, estamos com o Mourão sem grandes problemas, mas o cargo dele é muito importante para agregar. Dele, não, o cargo de vice é muito importante para agregar simpatias", declarou.

Divergências entre Mourão e Bolsonaro

Um exemplo dos pensamentos desalinhados do vice e presidente tem relação com as eleições de 2022. Bolsonaro afirmou que pode não haver corrida presidencial caso o voto impresso não ocorra — Mourão, contudo, disse pouco tempo depois que Brasil “não é república de banana” e votação irá acontecer independente de mudança no sistema eleitoral.

+++LEIA MAIS: Eleitores de Bolsonaro podem ficar confusos por aliança com Centrão, diz Mourão

Outro ponto de divergência entre Mourão e Bolsonaro é o Centrão. Enquanto o presidente se alinha cada vez mais com o grupo, inclusive declarando “ser” do Centrão, o vice acredita que eleitores do Chefe de Estados podem se sentir “confundidos” com posicionamento.

Conforme noticiado pleo G1, Mourão também falou, em junho, sobre a distância entre ele e Bolsonaro. Na época, o vice-presidente afirmou que “sente falta” de participar de reuniões com o Chefe de Estado e Ministros: "A gente fica sem saber o que está acontecendo."

+++LEIA MAIS: ‘Está difícil’, diz Bolsonaro sobre busca por partido para eleições de 2022


+++ RS TRENDING | CONHEÇA OLIVIA RODRIGO: VIDA, RECORDES, SOUR E MAIS!