Bolsonaro é alvo de denúncias e piadas na ONU, diz colunista

O presidente Jair Bolsonaro chegou à cidade de Nova York no domingo, 19, para participar da Assembleia Geral da ONU

Redação Publicado em 20/09/2021, às 12h50

None
Bolsonaro sorri durante discurso no lançamento do programa Programa Genomas (Foto: (Photo by Andressa Anholete/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é alvo de diversos comentários em reuniões informais nos corredores da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) que acontece nesta semana em Nova York, nos Estados Unidos.

Segundo reportagem de Jamil Chade para o site UOL, diversos negociadores e embaixadores presentes no evento da ONU fazem denúncias de violações do governo Bolsonaro, assim como realizam referências ao presidente brasileiro em tom irônico.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro dribla exigência de vacina em restaurantes de Nova York e come pizza na rua

Em conversas provadas, os que frequentam a Assembleia Geral da ONU ridicularizam o chefe de Estado. O jornalista Jamil Chade afirma que foi parado por uma alta funcionária de um organismo internacional e encarregada de temas de gênero que se queixou da postura do governo brasileiro contra o avanço dos direitos das mulheres. A atitude da funcionária seria recorrente no ambiente diplomático, segundo o colunista.

Em meio a piadas, denúncias e reclamações direcionadas ao governo brasileiro, Jair Bolsonaro será o primeiro a subir no púlpito para fazer o discurso de abertura da Assembleia Geral na terça, 21. A fala do presidente, contudo, é alvo de preocupação.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro entra em hotel pelos fundos para driblar protesto em Nova York

Na quinta, 16, durante live semanal, Jair Bolsonaro disse que defenderia o marco temporal das terras indígenas, amplamente criticado, durante discurso na ONU. No entanto, o Itamaraty e diplomatas tentam convencer o presidente a mudar o tom durante a fala.

Segundo reportagem do Estadão, o Itamaraty tanta convencer Bolsonaro a anunciar uma grande doação de vacinas contra-covid-19 para países da América Latina durante o discurso de abertura — tentativa de desviar das críticas internacionais feitas desde que assumiu a presidência.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro defende fake news: 'Quem nunca contou uma mentirinha para a namorada?'