Bolsonaro veta PL de remédio contra câncer: 'Quem vai pagar?'

Em conversa com apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre críticas após vetar PL que facilitaria acesso a remédios contra câncer

Redação Publicado em 27/07/2021, às 16h26

None
Bolsonaro de máscara olha para o lado (Foto: Andre Coelho/Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) disse, em conversa com apoiadores, que recebeu diversas críticas por vetar PL (projeto de lei) que facilitaria acesso de pacientes com câncer a remédio oral. Quando comentou sobre a reação à interdição do texto, o presidente questionou quem pagaria as despesas.

Segundo informações do UOL, Bolsonaro justificou a atitude nesta terça, 27: “Ontem eu vetei um projeto muito bom. Fui obrigado a vetar porque quando o parlamentar não apresenta fonte de custeio, se eu sancionar, eu estou incurso em crime de responsabilidade. Dei um veto, apanho porque vetei. Um pedaço de papel, se não tiver responsabilidade do que está escrito nele não ajuda em nada a gente.”

+++LEIA MAIS: Bolsonaro cita redução de imposto para skate após prata de Rayssa

Em seguida, o presidente continuou a falar sobre o veto ao projeto de lei, e questionou quem ficaria responsável pelo valor: “Tratava do câncer esse projeto, e estou apanhando da imprensa porque vetei, mas o parlamentar não indicou a fonte de custeio. Quem vai pagar a despesa?"

Bolsonaro também afirmou que o senador Reguffe (Podemos-DF), autor do projeto de lei, faz “demagogia”: "Alguém vota lá um salário mínimo de R$ 10 mil, eu sanciono aqui, está resolvido o assunto? É assim que faz? Tem que apresentar a fonte de custeio. De onde vem o dinheiro? De aumentar algum imposto ou criar um novo imposto? O cara faz lá, faz demagogia e vem com a fatura para eu pagar aqui. Se eu vetar ou sancionar o que vem na minha cabeça eu estou incurso de crime de responsabilidade.”

+++LEIA MAIS: ‘Olha o exemplo que estou dando’, diz Bolsonaro sobre tomar cloroquina

Projeto de Lei 

Conforme publicado pelo UOL, o projeto de lei foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 1º de julho, e ampliava o acesso a tratamentos antineoplásicos domiciliares de uso oral para a população com planos de saúde. Esses medicamentos são usados para destruir neoplasmas, células malignas, e evitar ou inibir o crescimento e disseminação de tumores. 

A declaração de Bolsonaro foi filmada e transmitida no canal Foco do Brasil, simpático ao presidente. Para conferir as falas do Chefe de Estado sobre o projeto de lei, confira o vídeo abaixo:


+++ RS TRENDING | CONHEÇA OLIVIA RODRIGO: VIDA, RECORDES, SOUR E MAIS!