Caminhões pró-Bolsonaro pressionam invasão ao acesso do STF em Brasília; entenda

Mais de 100 caminhões presentes nos atos pró-Bolsonaro em 7 de setembro ocupam a Esplanada dos Ministérios

Redação Publicado em 08/09/2021, às 16h06

None
Jair Bolsonaro durante ato na Avenida Paulista em 7 de setembro de 2021 (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Apesar de a manifestação pró-Jair Bolsonaro (sem partido) ter encerrado em 7 de setembro, diversos apoiadores do presidente permanecem em Brasília, assim como mais de 100 caminhões. Os veículos ocupam a Esplanada dos Ministérios e pressionam derrubada de bloqueio que dá acesso do Supremo Tribunal Federal (STF) e Congresso Nacional.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o movimento de caminhoneiros está ligado a empresas do agronegócio de Goiás, Santa Catarina e São Paulo. A maioria dos veículos está estacionada no canteiro central e nas vias da Esplanada.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro volta a fazer ameaças golpistas ao STF e diz que 'só sai morto' da Presidência

Devido à presença de apoiadores na Esplanada e em frente aos Ministérios, o trânsito continua bloqueado nesta quarta, 8 de setembro. Durante a manhã, um grupo de bolsonaristas tentou invadir o ministério da Saúde — um vídeo publicado pelo site Metrópoles mostra o momento.

De acordo com a Folha, a presença dos caminhões cria uma tensão no local, com um clima de hostilidade a jornalistas e aos policiais militares que fazem a barreira para impedir o acesso Supremo Tribunal Federal e ao Congresso.

+++LEIA MAIS: Mourão comenta impeachment após manifestações pró-Bolsonaro: 'Não há clima'

Esta quarta, 8 de setembro, é um dia útil para o STF, e há uma votação marcada para o plenário. Os ministros retomam a votação sobre a tese do marco temporal para demarcação de terras indígenas.

Atos de 7 de setembro

Durante os atos pró-governo federal, Jair Bolsonaro fez diversas ameaças de golpe aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Em recado a Luiz Fux, falou: "Ou o chefe desse Poder [Fux] enquadra o seu [ministro] ou esse Poder pode sofrer aquilo que nós não queremos".

+++LEIA MAIS: Apoiadores de Bolsonaro tentam invadir Ministério da Saúde; assista ao vídeo

Em seguida, ainda durante os atos, Jair Bolsonaro afirmou: "Nós todos aqui na Praça dos Três Poderes juramos respeitar a nossa Constituição. Quem age fora dela se enquadra ou pede para sair."