Governadores assinam carta em solidariedade ao STF contra ameaças de Bolsonaro

Em nota, governadores de 13 estados e DF afirmam que farão de tudo para “preservar a dignidade e integridade do Poder Judiciário”

Redação Publicado em 16/08/2021, às 11h04

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Governadores de 13 estados e do Distrito Federal assinaram um documento em solidariedade ao Supremo Tribunal Federal (STF), alvo de ameaças e ataques feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Conforme divulgado pela Folha de S. Paulo, a nota afirma para a importância da independência e integridade do STF (maior instância do Poder Judiciário) para o exercício da democracia no Brasil:

+++LEIA MAIS: Bolsonaro culpa governadores por alta na inflação: 'Política de fique em casa e economia vemos depois’

"O Estado Democrático de Direito só existe com Judiciário independente, livre para decidir de acordo com a Constituição e com as leis. No âmbito dos nossos Estados, tudo faremos para ajudar a preservar a dignidade e a integridade do Poder Judiciário. Renovamos o chamamento à serenidade e à paz que a nossa Nação tanto necessita," afirma o texto.

O documento foi assinado pelo governador do Distrito Federal, Bahia, Maranhão, Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul, Ceará, Paraíba, Espírito Santo, Piauí, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe e Amapá.

+++LEIA MAIS: Lula acredita que Bolsonaro não tem força para dar golpe militar, diz jornal

Ataque contra o Judiciário

No domingo, 15 de agosto, o site Metrópoles afirmou que Bolsonaro convocou “necessário contragolpe” em mensagem do WhatsApp. O texto, enviado para amigos, apoiadores e ministros do governo, chama todos para uma manifestação em 7 de setembro com o objetivo de “comprovar e apoiar inclusive intencionalmente” que Bolsonaro e as Forças Armadas têm o apoio para realizar o contragolpe.

A mensagem ainda critica o Poder Judiciário, e cita um suposto “golpe” que estaria avançando “de forma muito mais agressiva, perpetrado pelo Poder Judiciário, esquerda e todo um aparato.” Segundo a reportagem, a manifestação seria uma resposta as ações do STF, como a prisão do político Roberto Jefferson, apoiador do presidente, na última semana.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro diz que eleições de 2022 não serão confiáveis: 'Querem eleger na fraude'


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!