Homenagem do governo aos agricultores foi interpretada 'fora de contexto', diz Secom

Na quarta, 28, em homenagem ao Dia do Agricultor, o governo Bolsonaro publicou uma foto de homem armado que gerou críticas nas redes sociais

Redação Publicado em 29/07/2021, às 12h25

None
Foto de homem armado na publicação da Secom (Reprodução/Twitter)

Para comemorar o Dia do Agricultor na quarta, 28, a Secretaria de Comunicação (Secom) do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) publicou uma imagem de um homem armado. A fotografia gerou diversas críticas e foi apagada posteriormente — mas a pasta afirmou que a homenagem “deu margem a interpretações fora do contexto”.

Segundo a Folha de S. Paulo, a Secom publicou nota em que explica a escolha de imagem “em referência à segurança no campo”. Perfis nas redes sociais criticaram a fotografia, interpretada por internautas como apoio à violência no campo.

+++LEIA MAIS: Pesquisadora encontra carta de Bolsonaro publicada em sites neonazistas; entenda

A coluna Painel, publicada no jornal, questionou a pasta se a fotografia foi paga, e qual o valor. Um perfil nas redes sociais indicou na quarta, 28, que a fotografia poderia ser adquirida em um banco genérico de imagens, onde é nomeada "Silhueta de caçador carregando espingarda no ombro e observando" e é comercializada por um valor entre R$ 45 a R$ 3 mil, dependendo de tamanho e resolução.

A Secom, contudo, não respondeu à Folha de S. Paulo sobre o valor. Em nota, a secretaria justificou: "A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom/MCom) alterou uma imagem da série de publicações em homenagem ao Dia do Agricultor. A imagem utilizada anteriormente, em referência à segurança no campo, deu margem a interpretações fora do contexto."

+++LEIA MAIS: ‘Barco de Bolsonaro está com risco de afundar’, diz Boulos

Em nota, a secretaria continuou a explicar a publicação: "O Governo Federal reafirma a importância dos trabalhadores rurais, categoria que não parou durante a pandemia e que assegurou a produção de alimentos. O governo continuará adotando medidas que proporcionem mais tranquilidade e segurança em respeito ao agricultor e à sua família."

foto de homem armado publicado nas redes sociais para comemorar o dia do agricultor


Críticas

A publicação feita na quarta, 28, gerou uma repercussão negativa nas redes sociais, mesmo após ser excluída pela Secom. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), por exemplo, declarou que o governo faz a "simbologia do ódio e da morte em todos os espaços" por meio da publicação.

Atila Roque escreveu no Twitter: “O cartaz oficial celebrando o dia do agricultor traz a imagem de um homem armado. Faz sentido se o objetivo é celebrar a posição do país como um dos que mais comete violência no campo e mata ativistas e lideranças socioambientais, inclusive indígenas. Será que é isso?”

+++LEIA MAIS: 'Devo disputar, não posso garantir', diz Bolsonaro sobre eleições de 2022


+++ 15 ANOS DE GISELE BÜNDCHEN NA CAPA DA ROLLING STONE BRASIL | ENTREVISTA