'Não adianta ficar chorando', diz Paulo Guedes sobre alta na conta de luz

O ministro da Economia Paulo Guedes afirmou na quinta, 26, que a tarifa da conta de luz irá aumentar novamente

Redação Publicado em 27/08/2021, às 11h13

None
Ministro da Economia Paulo Guedes (Foto: Reprodução/Globo News)

Paulo Guedes, ministro da Economia do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou na quinta, 26, que a bandeira tarifária da conta de luz irá aumentar devido à crise hídrica — e “não adianta ficar sentado e chorando”.

Segundo a Folha de S. Paulo, Guedes participou de audiência pública no senado na quinta, 26, onde comentou sobre a crise hídrica. Segundo o ministro, a situação é variável, e não pode ser controlada pelo governo federal — mas pode ser enfrentada.

+++LEIA MAIS: ‘Novo’ horário de verão, crise hídrica e aumento da conta de luz: qual é a situação energética brasileira?

Além de afirmar que não adianta “ficar chorando” em relação à alta da conta de luz, o ministro Paulo Guedes justificou a declaração dada por ele na quarta, 25, e muito criticada nas redes sociais. Segundo o ministro, a fala foi tirada de contexto pela mídia.

Durante lançamento da Frente Parlamentar Mista do Empreendedorismo na Câmara, Guedes minimizou a crise hídrica que afeta o país, e questionou: “Qual é o problema se energia ficar um pouco mais cara?”

+++LEIA MAIS: Hidrelétricas podem parar de funcionar, diz Bolsonaro; entenda

No dia, o ministro continuou: "Ou o problema agora é que está tendo uma exacerbação porque anteciparam as eleições? Tudo bem, vamos tapar o ouvido, vamos atravessar, vai ser uma gritaria danada, mas vamos chegar lá, vamos ter as eleições, vai acontecer tudo que tem que acontecer."


Alta da conta de luz no Brasil

Atualmente, o Brasil enfrenta uma crise hídrica responsável por desabastecer os reservatórios das hidrelétricas e aumentar a conta de luz. Para continuar a oferecer energia, o governo federal acionou as usinas termelétricas, mas o valor sai mais caro.

+++LEIA MAIS: 'Acabam me culpando por tudo', diz Bolsonaro sobre alta do preço da gasolina e gás

Conforme publicado pelo G1, a alta acumulada nas contas de luz em 2021 chegou a 16,07%, quase o triplo da inflação para o ano. Dessa forma, o aumento das contas pressiona o orçamento dos brasileiros, prejudicando a retomada econômica diante da pandemia de covid-19

Na quinta, 26, Jair Bolsonaro sugeriu que se "apagasse um ponto de luz" em casa para economizar energia, e afirmou que há chances das hidrelétricas pararem devido à crise hídrica.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro descarta retorno do horário de verão: ‘Não tem ganho financeiro’


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!