Polícia Federal abre inquérito para investigar Bolsonaro em suspeitas da Covaxin

Após denúncias do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), PF vai investigar relação de Bolsonaro com suspeitas da Covaxin

Redação Publicado em 12/07/2021, às 10h47

None
Bolsonaro de máscara olha para o lado (Foto: Andre Coelho/Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) é alvo de um inquérito da Polícia Federal (PF) que investiga o presidente em denúncias nas irregularidades na negociação da vacina indicana Covaxin. Segundo a Folha, suspeita-se que o Chefe de Estado tenha prevaricado na compra dos imunizantes.

O inquérito parte da denúncia do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), que afirmou ter avisado Bolsonaro sobre irregularidades nas negociações da vacina indiana Covaxin, assim como a pressão sofrida pelo irmão, Luis Ricardo Miranda, chefe do departamento de importação do Ministério da Saúde.

+++LEIA MAIS: 70% dos brasileiros acreditam haver corrupção no governo Bolsonaro, aponta Datafolha

Assim, a investigação analisa a suspeita de prevaricação de Jair Bolsonaro. O crime ocorre quando o funcionário público, indevidamente, retarda ou deixa de praticar ato de ofício para satisfazer interesse pessoal (via dicionário de Oxford). Em relação ao presidente, o inquérito irá apurar se ele foi realmente informado e se tomou alguma medida a partir das informações recebidas.

A investigação foi solicitada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) após Rosa Weber, ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) cobrar o posicionamento da Procuradoria sobre a notícia-crime apresentada ao Supremo.

+++LEIA MAIS: ‘Ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições’, ameaça Bolsonaro

Segundo a Folha, o caso será conduzido na Polícia Federal pelo Sinq (Serviço de Inquérito) da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, setor responsável por apurações que envolvem pessoas com foro.

Com a abertura do inquérito, Bolsonaro passa a ser investigado oficialmente perante a corte pelo caso da Covaxin. Após a finalização da investigação, a Polícia Federal precisará produzir um relatório e a Procuradoria deverá decidir se irá denunciar todos os envolvidos ou arquivar o caso.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro fala em fraude nas eleições de 2014: ‘O Aécio foi eleito’


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL