'Sei onde está o câncer do Brasil', diz Bolsonaro após derrota de pedido de impeachment contra Moraes

Em vídeo publicado nesta quinta, 26, Jair Bolsonaro afirmou que "se esse câncer for curado, o povo volta a sua normalidade"

Redação Publicado em 26/08/2021, às 12h34

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Algumas horas após Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, rejeitar o pedido de impeachment contra o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou um vídeo nas redes sociais. Na filmagem, o chefe de Estado afirma saber “onde está o câncer do Brasil”.

“A gente só ganha a guerra se tiver informações, se o povo tiver bem informado, consciente do que está acontecendo, a gente ganha essa guerra. Alguns querem que seja imediatista… Eu sei o que tem que fazer, dentro das quatro linhas da constituição. Se o povo cada vez mais se inteirar, se informar, cutucar o seu vizinho, começar a mostrar para ele qual o futuro do nosso Brasil, a gente ganha essa guerra,” afirmou o presidente no vídeo.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro desiste de pedir impeachment de Barroso; entenda

Em seguida, Jair Bolsonaro disse: “Eu sei onde está o câncer do Brasil, nós temos como ganhar essa guerra. Se esse câncer for curado, o povo volta à normalidade. Estamos entendidos? Se alguém acha que eu tenho que ser mais explícito, lamento.”

Conforme noticiado pelo site Estado de Minas, a gravação recupera um trecho de entrevista que Jair Bolsonaro deu ao Canal Rural em 15 de abril. Apesar de não citar a decisão de Rodrigo Pacheco, a publicação foi feita horas após a decisão do presidente do Senado em rejeitar o pedido de impeachment contra Alexandre de Moraes.

+++LEIA MAIS: Rodrigo Pacheco nega pedido de impeachment feito por Bolsonaro contra Moraes: 'Falta de justa causa'

Bolsonaro responde Pacheco

Ainda na manhã desta quinta, 26, Jair Bolsonaro respondeu à decisão de Rodrigo Pacheco em rejeitar o pedido de impeachment feito pelo presidente contra o ministro do STF Alexandre de Moraes.

Em entrevista à Rádio Jornal Pernambuco, Bolsonaro reclamou sobre Pacheco: "O presidente do Senado entendeu e acolheu uma decisão da sua advocacia, da advocacia do Senado. Agora, quando chegou uma ordem do ministro Barroso para abrir a CPI da COVID, ele mandou abrir, e ponto final. Ele agiu de maneira diferente de como agiu no passado."

+++LEIA MAIS: ‘Acho difícil o Senado aceitar’, diz Mourão sobre impeachment de ministros

O presidente também voltou a criticar Alexandre de Moraes durante entrevista: "Ele simplesmente ignora a Constituição, desconhece vários incisos do artigo 5º, que fala do direito de ir e vir, da liberdade de expressão. Simplesmente começa a investigar qualquer um. Ele prende, tira a liberdade."

Os ataques de Bolsonaro ao STF se intensificaram após a prisão do aliado Roberto Jefferson (PTB), por ordem de Moraes, em 14 de julho. O presidente também reclamou por ter sido incluído no inquérito das “fake news” após pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

+++LEIA MAIS: Bolsonaro admite possível derrota de PEC do voto impresso: 'Barroso apavorou parlamentares'


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!