‘Sou do Centrão’, diz Bolsonaro sobre reforma ministerial

Apesar de criticar o centrão nas eleições de 2018, Jair Bolsonaro defendeu o grupo em entrevista realizada na quinta, 22

Redação Publicado em 23/07/2021, às 09h56

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na quinta, 22, que pertence ao Centrão. Em entrevista a uma rádio, o presidente fez a declaração ao comentar sobre a mudança ministerial em que convidou o senador Ciro Nogueira (PP-PI), conhecido como um dos líderes do centrão, para assumir a Casa Civil

Segundo o G1, o presidente falou sobre o fato de Ciro Nogueira ser presidente do PP: "Eu sou do Centrão. Eu fui do PP metade do meu tempo. Fui do PTB, fui do então PFL. No passado, integrei siglas que foram extintas, como PRB, PTB. O PP, lá atrás, foi extinto, depois renasceu novamente."

+++LEIA MAIS: YouTube remove vídeos de Bolsonaro por informações falsas sobre a Covid-19

Centrão é um termo utilizado para denominar um grupo informal formado por diversos partidos e sem uma ideologia política definida. O objetivo dos políticos é conseguir proximidade com o poder executivo — e assim consegue oferecer apoio e ao governo. 

"Nós temos 513 parlamentares. O tal Centrão, que chamam pejorativamente disso, são alguns partidos que lá atrás se uniram na campanha do [Geraldo] Alckmin [PSDB]. E ficou, então, rotulado Centrão como algo pejorativo, algo danoso à nação. Não tem nada a ver, eu nasci de lá", acrescentou Bolsonaro.

+++LEIA MAIS: 70% dos brasileiros acreditam haver corrupção no governo Bolsonaro, aponta Datafolha

Críticas de Bolsonaro ao centrão

Apesar da proximidade ao centrão, Bolsonaro era um dos grandes críticos do grupo durante campanha eleitoral de 2018. O presidente afirmava que a aliança ao grupo foi o grande erro de governos anteriores, e afirmou que nunca se misturaria com o Centrão.  

Também em 2018, o presidente disse que o centrão foi “satanizado” e que o grupo estaria se posicionando contrário a ele nas eleições: “O Centrão, em nome do patriotismo e da ética, contra Jair Bolsonaro. Tudo não passa de desespero ante a possibilidade de serem apeados do poder”, escreveu no Twitter na época.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro cogita não disputar eleições de 2022 se não tiver voto impresso

Nas redes sociais, a fala de Bolsonaro repercutiu, e diversos perfis relembraram a posicionamento contrário do presidente ao Centrão. Guilherme Boulos (PSOL), por exemplo, escreveu: “Bolsonaro, 2018: ‘Centrão é o que há de pior no Brasil’. Bolsonaro, 2021: ‘Eu sou do Centrão’. Enfim, a hipocrisia.”


+++ RS TRENDING | CONHEÇA OLIVIA RODRIGO: VIDA, RECORDES, SOUR E MAIS!