Talibã quer proibir mulheres de praticar esportes

Líder cultural do Talibã, Ahmadullah Wasiq disse que o esporte feminino, especificamente o críquete, é "inapropriado" e "desnecessário"

Redação Publicado em 08/09/2021, às 16h04

None
Mulheres afegãs (Foto: Paula Bronstein/Equipe)

O grupo extremista Talibã voltou ao poder do Afeganistão após tomar o palácio presidencial em Cabul, no dia 15 de agosto, logo depois da saída das tropas estadunidenses do país. Agora, segundo informações da Folha de S. Paulo, o grupo declarou que as mulheres não poderão praticar esportes "nos quais elas são expostas."

Após uma série de conquistas territoriais, o Talibã retomou o poder do Afeganistão depois de quase 20 anos desde que foi derrubado por forças militares dos Estados Unidos e da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Com o retorno do regime autoritário, também há um retrocesso enorme para as mulheres afegãs.

+++LEIA MAIS: Governo dos EUA conclui retirada de tropas do Afeganistão; Talibã comemora com tiros

Durante o governo do Talibã entre 1996 e 2001, as mulheres não podiam ter acesso ao estudo e trabalho, por exemplo. Agora, o grupo estabelece que as mulheres não poderão praticar esportes, segundo declarou um dos líderes culturais do Talibã, Ahmadullah Wasiq, em entrevista a uma rede de TV da Austrália, a SBS.

Conforme afirmou Wasiq, o esporte feminino é "inapropriado" e "desnecessário", referindo-se especificamente acerca do críquete, muito praticado naquela região da Ásia: "Não acho que não será permitido às mulheres jogar críquete, porque não é necessário que as mulheres joguem críquete. No críquete, elas podem estar em situações em que o rosto e o corpo delas não estejam cobertos, e o Islã não permite que elas sejam vistas dessa forma," via G1.

+++LEIA MAIS: Sem estudo, trabalho, dirigir e sendo apedrejadas: a vida da mulher governada pelo Talibã

"Essa é a era da mídia, haverá fotos e vídeos [de mulheres praticando esportes], e as pessoas poderão assistir. O Islã e o Emirado Islâmico [a forma como o Talibã se refere ao próprio regime] não permitem que as mulheres joguem críquete ou os esportes em que elas ficam expostas," declarou Wasiq, via The Guardian.


Realidade das mulheres em meio ao governo Talibã

Ao tomarem o poder na década de 1990, o grupo tornou o Afeganistão em uma espécie de emirado islâmico e as regras são fundamentadas nas interpretações do Talibã acerca do Alcorão, livro sagrado dos muçulmanos. As obrigações são estabelecidas a partir da leitura.  

+++LEIA MAIS: O que é o Talibã e como ele assumiu o controle do Afeganistão

No período entre 1996 e 2001, além de não ter estudo e trabalho, as mulheres eram autorizadas a sair nas ruas apenas acompanhadas por um homem, segundo UOL. Também eram obrigadas a usar burcas, responsáveis por cobrir todo corpo, e podiam ser apedrejadas por adultério.