Conheça a Nave, o novo espaço sensorial e imersivo da Natura no Rock in Rio 2019

Ao ocupar o velódromo do Parque Olímpico, a Nave será a primeira atração a ser encontrada pelo público

Pedro Antunes Publicado em 27/09/2019, às 10h30

None
Imagem que mostra como é por dentro a Nave, novo espaço do Rock in Rio (Foto: Gabriel Quintão)

O Rock in Rio 2019 está no mesmo lugar, como em 2017, mas a Cidade do Rock é outra. O que 700 mil pessoas encontrarão, ao longo de 7 dias de evento, é um espaço com muitas transformações. A começar pela Nave - O Nosso Futuro é Agora, ou carinhosamente chamada de Nave.

Uma criação em parceria entre o festival e a Natura, a Nave é a primeira atração a ser vista na entrada da Cidade do Rock, no velódromo do Parque Olímpico, ou seja, dificilmente você irá perdê-la de vista - ou esquecê-la.

+++ LEIA MAIS: Rock in Rio 2019: Qual é o headliner é o mais popular no Brasil?

A proposta é uma "grande experiência imersiva e sensorial". Serão realizadas sessões de 14 minutos de duração. Lá dentro, as pessoas serão levadas por um circuito que envolve arte, música, estímulos sensoriais e efeitos cenográficos.

Sim, é complexo - e é -, porque parte da graça da Nave são as sensações provocadas ali dentro, por meio de uma tecnologia de que envolve 5 mil m² de projeções interativas, em full HD e 168 caixas de som com controle de potência multidimensional, o que potencializa a sensação de mergulho nos efeitos sonoros e nas interações em vídeo.

LEIA MAIS: Sobrevivência no Rock in Rio 2019: 20 dicas sobre ingressos, como chegar e o que pode levar

As sensações que a Nave toca tratam de cinco movimentos, equilíbrio, aceleração, suspensão, reflexão e sincronização. Foram construídos nove morros cenográficos para que o público possa escalar, além de trazer quatro camas elásticas com 4m de diâmetro, em uma experiência bastante interativa.

A Nave também irá brincar com o olfato do público. Serão 40 máquinas responsáveis por dispersar uma fragrância produzida especialmente para a atração.

“A Nave é um chamado poderoso para despertar nas pessoas a vontade de transformar o mundo em um lugar mais bonito, empático e sustentável”, conta Andrea Alvares, vice-presidente de marketing, inovação e sustentabilidade da Natura.

+++ LEIA MAIS: Para 'causar' e ser 'sublime': o primeiro Rock in Rio de Xenia França e Francisco, El Hombre

Ela segue: “Nos baseamos nos pilares que desde sempre norteiam nossa atuação, a busca de uma relação harmoniosa das pessoas consigo mesmas, com os outros e com o planeta para inspirar a construção dessa experiência. Proporcionar esta experiência e impactar as pessoas para agirem para o bem coletivo, é sem dúvida, transformador”.
No evento realizado para o lançamento da Nave, nesta semana, também foi apresentada a música "Ritmo da Alma", que será a música tema do espaço.

A faixa, composta por Zé Ricardo, curador do Palco Sunset e do Espaço Favela, ambos do Rock in Rio, tem as vozes de Iza, Toni Bellotto, Sergio Britto, Tico Santa Cruz, Gaby Amarantos, Projota, Maria Rita, As Bahias e a Cozinha Mineira, Tony Bellotto, e o próprio Zé Ricardo. Além de artistas que fazem parte da história de Natura Musical, como Xenia França, Rael, Elza Soares, Dona Onete e Johnny Hooker.

+++ LEIA MAIS: Como o rap, enfim, chega ao Rock in Rio - apesar da polêmica que envolve o nome Espaço Favela [ANÁLISE]

A música flerta com os ritmos brasileiros, como afoxé, guitarrada e maracatu, aliadas às batidas eletrônicas, em uma proposta de unir modernidade e as raízes brasileiras.

A Nave - Nosso Futuro é Agora terá 14 sessões diárias de 14 minutos para até 3 mil pessoas por vez, por ordem de chegada. Os horários das sessões são: 14h15, 14h50, 15h25, 16h, 16h35, 17h10, 17h45, 18h20, 18h55, 19h30, 20h05, 20h40, 21h15 e 21h50.


A Rolling Stone Brasil está no Rock in Rio 2019 a convite da Natura Musical