Rock in Rio 2019: Lellê e Blaya inauguram o festival com um baile funk recheado de clássicos

As cantoras foram as primeiras a subirem ao Palco Sunset, no primeiro dia do evento

Igor Brunaldi Publicado em 27/09/2019, às 18h07

None
Lellê e Blaya se apresentam no Palco Sunset do Rock in Rio 2019 (Foto: Fernando Schlaepfer/ I Hate Flash)

O Palco Sunset não poderia ter sido inaugurado de forma melhor: as cantoras Lellê e Blaya começaram a apresentação às 15h30, e aqueceram qualquer um que tivesse sentindo um mínimo de frio por causa do ventinho gelado que percorria a Cidade do Rock.

Com o sol tímido por trás das nuvens, as duas revezaram o palco, mas compartillharam do mesmo objetivo: fazer todo mundo dançar. E elas conseguiram isso sem muito esforço e com sorrisos na cara.

+++ LEIA MAIS: Do rap de rádio de Drake ao poder de Xenia França: o que esperar do 1º dia de Rock in Rio

Blaya é uma cantora, compositora e bailarina luso-brasileira que consagrou essa vinda ao Brasil com batidas pesadas e muito gingado.

Lellê, por sua vez, lotou o palco com uma banda completa e o grupo de nove dançarinas que a acompanham.

+++ LEIA MAIS: Como o rap, enfim, chega ao Rock in Rio - apesar da polêmica que envolve o nome Espaço Favela [ANÁLISE]

Dona do hit “De Ladin”, ela ocupou cada centímetro do Sunset com coreografias e passinhos energéticos ao som de um medley composto por clássicos do funk 2000, como “Só as Cachorras” do Bonde do Tigrão, além de covers de Jackson 5 e Rihanna. E, claro, não perdeu a oportunidade de proclamar: “Liberdade ao Dj Renan da Penha”.

As duas mostraram que não é necessário um palco separado com o nome de Favela para levar a cultura e a representatividade negras ao Rock in Rio.


A Rolling Stone Brasil está no Rock in Rio 2019 a convite da Natura Musical