Bill Murray é acusado de agredir fotógrafo

"Ele parecia pronto para me estrangular", disse Peter Simon, que é irmão da cantora Carly Simon

Redação Publicado em 10/08/2018, às 15h47 - Atualizado às 15h54

Bill Murra palestra no Love Rocks NYC 2017
Amy Harris/Invision/AP

Bill Murray foi acusado de agredir, na última quarta, 8, o fotógrafo Peter Simon (irmão da cantora Carly Simon) no restaurante Lola's, que fica na ilha de Martha's Vineyard.

Segundo o depoimento de Simon, ele estava encarregado de fotografar a banda que se apresentava no local quando sentiu alguém o agarrar por trás e o empurrar contra uma porta. "Ele parecia pronto para me estrangular", disse. De acordo com a polícia, Murray estava "claramente abalado" e alegou que o fotógrafo "estava tirando foto dele e o assediando".

Por outro lado, Simon declarou que sequer havia reconhecido o ator, e que ele não apareceu em nenhuma das fotos tiradas aquela noite.

O fotógrafo contou ainda que, ao fim da noite, após a confusão, Bill Murray se dirigiu a ele e jogou um copo de água, molhando também sua câmera.

Katherine Domitrovich, dona do restaurante, disse à polícia que Simon não deveria estar lá, que ele só foi porque ficou sabendo da presença de Murray e que sua presença era "normalmente irritante", declaração que o profissional diz ser "uma completa mentira", já que havia sido contratado pela banda The Marotta Brothers Band para fazer a cobertura do show. "Eu simplesmente não sou um paparazzi", ele afirmou.

Apesar de não ter entrado na justiça, Simon não descartou ainda a possibilidade.

Durante sua carreira, ele já fotografou Bob Marley, integrantes dos Beatles, The Police e Led Zeppelin.