Chorão morreu por overdose de cocaína, conclui laudo da perícia

Foram encontrados 4,714 microgramas da droga a cada mililitro de sangue, evidenciando a “intoxicação exógena devido à cocainemia”
  • Imprimir
Chorão
Divulgação
por Redação
4 de Abril de 2013 às 17:51

Saiu na tarde desta quarta-feira, 4, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre a causa da morte de Chorão, vocalista da banda Charlie Brown Jr. E, de acordo com ele, Alexandre Magno Abrão morreu devido a uma overdose de cocaína.

Relembre a trajetória e os sucessos do Charlie Brown Jr.

Parte do laudo, divulgada pela Secretaria de Segurança Pública, informa que foram encontrados 4,714 microgramas da droga a cada mililitro de sangue, evidenciando a “intoxicação exógena devido à cocainemia”. Essa intoxicação pode ter levado o músico a sofrer um infarto ou um acidente vascular cerebral.

Chorão foi encontrado morto aos 42 anos, em um apartamento que era usado como base durante a sua estadia em São Paulo, no dia 6 de março. No próprio local da morte foi encontrado um pó branco, que a polícia ainda não havia confirmado ser cocaína.

O corpo de Chorão foi encontrado pelo segurança e motorista dele. O local estava destruído, segundo contou a polícia durante a investigação. O delegado do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) Itagiba Franco disse que o músico sofria com síndrome de perseguição e tinha ataques de fúria constantemente, principalmente nos dias anteriores à sua morte.

Cedo demais: artistas brasileiros que morreram antes dos 50.