Em entrevista rara, Woody Allen fala sobre Miley Cyrus e Donald Trump

Cineasta disse que apoia Hillary Clinton nas eleições norte-americanas e explicou porque escolheu a cantora para a próxima série dele: “Ela é realmente muito talentosa”
  • Imprimir
Woody Allen - Abre
Arthur Mola/AP
por Rolling Stone EUA
4 de Maio de 2016 às 18:21

O novo filme de Woody Allen, chamado Café Society, tem estreia programada para o Festival de Cannes, no próximo dia 11 de maio. O cineasta de 80 anos de idade deu uma rara entrevista ao Hollywood Reporter, na qual ele discute o casamento, a escolha dele para presidente dos Estados Unidos e a série da Amazon que ele fará com Miley Cyrus estrelando.

“Meus filhos assistiam a Hannah Montana e eu dizia: ‘Quem é essa garota? Ela se apresenta muito bem. Sabe, ela interpreta aquelas frases muito bem”, disse Allen sobre como conheceu a cantora do Dead Petz. “A série era uma coisa pequena e meio boba, mas ela era muito boa no que fazia.”

“E então ela apareceu como cantora, e alguém me mostrou alguns clipes dela no Saturday Night Live, sobre os quais pensei: ‘Isso confirma o que eu sempre pensei sobre ela: ela é muito boa, realmente uma mulher talentosa’. Ela queria dar uma pausa nos projetos, mas [concordou em fazer a série] porque o papel a interessou. Então encontrei-a neste ponto”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
Saiba mais sobre a série de Allen e Miley
[Galeria] Dez filmes básicos para entender a obra de Woody Allen
[Arquivo] Leia íntegra de entrevista com Allen publicada na Rolling Stone EUA em 1987

Allen falou sobre a série da Amazon, ainda sem título, que terá seis episódios de meia hora. “Não é o tipo de coisa que eu poderia fazer continuamente”, disse o diretor. “É uma história. Uma comédia estrelada por mim, Elaine May e Miley Cyrus inicialmente. Uma comédia doméstica que acontece no fim dos anos 1960. E, esperançosamente, as pessoas irão achar divertido. Não é algo que vai dar início a novas religiões, posso garantir-lhe isto.”

Na entrevista, Allen também falou sobre a escolha de voto dele nas eleições presidenciais norte-americanas. “Sou fã da Hillary [Clinton]. Gosto muito de Bernie [Sanders]. Acho o que ele abraça maravilhoso. Mas acho que Hillary pode fazer mais daquilo que Bernie gostaria de fazer do que o próprio Bernie conseguiria fazer”, comentou.

Allen ainda falou sobre o agora candidato oficial do Partido Republicano para a presidência do país, Donald Trump (que já apareceu em um filme de Allen, Celebrity, de 1998). “Ele é muito educado, e eu o conheci em jogos de basquete no Lincoln Center”, disse o cineasta. “E ele é sempre muito bacana e agradável – [o que torna] difícil de conectar com as muitas coisas que ele tem dito na campanha.”

Recomendadas