Em novo curta, Jay-Z diz que casamento com Beyoncé “não foi baseado 100% em honestidade”

O segundo episódio da série de vídeos é dedicado à faixa-título de 4:44, o disco recém-lançado do rapper
  • Imprimir
por Redação
11 de Julho de 2017 às 13:09

O Jay-Z liberou no Tidal o segundo curta-metragem de 4:44, o disco recém-lançado dele. No novo episódio da série, Footnotes For “4:44”, dedicado à faixa-título do trabalho, o casamento do rapper com Beyoncé é o enfoque.

Apesar de Jay-Z não se aprofundar em detalhes, ele fala da dificuldade em ser casado com uma das mulheres mais famosas do mundo. No entanto, ele admite que grande parte da dificuldade acontece por conta das próprias falhas dele. Em dado momento, ele conta sobre a reconciliação que teve com o pai e como esperava que isso facilitasse as relações: “O que eu pensei quando conheci meu pai é que agora eu estava livre para amar. Mas é tipo ‘Sim, mas como você vai fazer isso?’’.

LEIA TAMBÉM
4:44: Um guia faixa-a-faixa do 13º disco de Jay-Z
Clipe de Jay-Z para “The Story of O.J.”, música do disco 4:44, chega ao YouTube
Kendrick Lamar, Will Smith e Chris Rock debatem racismo em curta de Jay-Z

Quando o relato se volta para Beyoncé, ele conta sobre a reconstrução no casamento dos dois artistas. “Esta é a minha vida de verdade. Eu só vim parar neste lugar e nós construímos esse relacionamento como uma mansão grande e bonita, mas que não foi baseada 100% em honestidade e ela começa a desmoronar”, ele disse. “Começam a acontecer coisas que o público pode ver. Tivemos que chegar em um ponto em que ‘Ok, destrua isso e vamos começar do início’. Foi a coisa mais difícil que eu já fiz.”

O primeiro curta a ser divulgado por Jay-Z tratou da música “The Story of O.J.” e teve artistas como Kendrick Lamar, Will Smith e Chris Rock debatendo racismo e injustiça social nos Estados Unidos. Alguns desses nomes – Kendrick Lamar, Chris Rock e Will Smith – retornaram para Footnotes For “4:44”, além de novas aparições de Meek Mill e Aziz Ansari, entre outros.

Na faixa-título de 4:44, Jay-Z pede desculpas a Beyoncé pelas infidelidades e falácias dele enquanto marido no passado. "And if my children knew/ I don't even know what I would do/ If they ain't look at me the same/ I would probably die with all the shame", Jay-Z diz no verso final da música. "'You did what with who?'/ What good is a ménage à trois when you have a soulmate?/ 'You risked that for Blue?'."

Em outro momento da faixa – uma espécie de resposta de Jay-Z ao disco extremamente pessoal de Beyoncé, Lemonade, de 2016 –, o rapper se desculpa por ter se casado com ela antes de estar pronto para um comprometimento, roubando ela de sua “inocência” e não estando lá nos momentos cruciais do relacionamento dos dois.

"I apologize for all the stillborns/ Cause I wasn't present, your body wouldn't accept it", Jay-Z diz em um verso especialmente sincero.

"I never wanted another woman to know/ Something about me that you didn't know", ele diz. "I promised, I cried, I couldn't hold/ I suck at love, I think I need a do-over/ I will be emotionally available if I invited you over I stew over what if you over my shit?"

Em uma entrevista para a iHeartRadio, JAY-Z falou sobre a faixa-título. “‘4:44’ é uma música que eu escrevi, e é o ponto crucial do disco, bem na metade do álbum. E eu acordei, literalmente às 4h44 da manhã, para escrever essa música. Então ela se tornou o título do disco e tudo mais. É a faixa-título porque é uma música muito poderosa, e eu acredito que seja uma das melhores músicas que eu já escrevi.”

"I apologize, often womanize/ Took for my child to be born to see through a woman's eyes", Jay-Z admite no primeiro verso. "Took for these natural twins to believe in miracles/ Took me too long for this song."

Recomendadas