Vocalista do Franz Ferdinand fala sobre a energia da plateia brasileira e conta o segredo para ser relevante no mundo da música

A banda se apresenta na 20ª edição do Festival MADA, que acontece nos dias 12 e 13 de outubro

Igor Brunaldi Publicado em 11/10/2018, às 15h55

None

Ver Galeria
(8 imagens)

Nos dias 12 e 13 de outubro acontece a 20ª edição do Festival MADA, no estádio Arena das Dunas, em Natal (RN). Para comemorar a ocasião da melhor forma possível, o evento decidiu reunir um line-up com nomes de peso da música nacional e internacional, apostando na variedade de estilos e escolhendo os melhores representantes de cada gênero. A grande atração do MADA é a banda escocesa Franz Ferdinand.

A pluralidade sonora vem acompanhada pela diversidade de gerações: durante os dois dias, veteranos e revelações se revezam entre os três palcos. Na sexta, 12, tocam nomes já conhecidos como Pitty, Nação Zumbi e Cordel do Fogo Encantado, além de novos artistas que têm conquistado a atenção do público como o coletivo baiano ÀTOOXXÁ, a cantora Jade Baraldo, Duda Beat e as novas representantes do punk natalense Demonia.

No sábado, 13, a mistura de sons fica sob responsabilidade do Franz Ferdinand, Baiana System, Franciso El Hombre, e as apostas Potyguara Bardo, Ciro e a Cidade, BEX e Ardu.

Em entrevista exclusiva à Rolling Stone Brasil, Alex Kapranos, vocalista do Franz Ferdinand falou da admiração que sente pelo público brasileiro, relembrando momentos intensos de adrenalina durante os vários shows que já fizeram no país. “Lembro uma das primeiras vezes que nos apresentamos em São Paulo, e na hora que a gente tocou ‘Do You Want To’, a galera enlouqueceu e destruiu a barreira entre a plateia e o palco. Tivemos até que parar o show para consertar”, relembrou, um pouco antes de afirmar que essa é a essência do rock. “Era uma energia humana absoluta. E esse é só um exemplo dessa força insana, anárquica, incontrolável e fervorosa. Isso reflete na gente também, dá para sentir, e aí acabamos tocando dessa mesma forma selvagem.”

Acumulando 16 anos de estrada e cinco discos como vocalista do FF, Kapranos aproveitou para revelar que o segredo para ser relevante no mundo das artes é justamente não buscar a relevância. “Nesta busca desesperada, a pessoa acaba apenas copiando o que já foi feito, e isso é fatal. Essa não devia ser a preocupação de um artista.” Ele contou que, depois de tanto chão percorrido como músico, se vê refletindo sobre a necessidade absoluta de ser aventureiro e de tentar coisas novas, mas sempre tomando cuidado “para não se tornar repetitivo e apenas regurgitar composições já lançadas”.

Com bom humor e com a confiança de um veterano do indie que ainda tem muita experiência para transformar em música, ele encerrou a conversa admitindo que “O meu maior objetivo com o Franz Ferdinand é que alguém coloque algum álbum nosso para tocar e imediatamente pense ‘Ah, é FF, mas porra, não tinha ouvido eles fazerem algo assim antes!’”.

Veja o line-up completo e o serviço abaixo:

Sexta, 12
Pitty 
Cordel do Fogo Encantado
ÀTOOXXÁ 
Jade Baraldo
Nação Zumbi
Far From Alaska
Saint Chamaleon (ÁUSTRIA) 
Alfonsina (URUGUAI)
Dingo Bells
Duda Beat 
Rieg 
Talma e Gadelha 
Demonia

Sábado, 13
Franz Ferdinand (UK)
Rincon Sapiência 
Luísa e os Alquimistas 
Angela Castro
Baiana System
Francisco El Hombre
Larissa Luz
Alphorria
Oto Gris
Potiguara Bardo
Bex
Ardu
Ciro e a Cidade

Serviço:
Festival MADA - 20 anos
Sexta e sábado, 12 e 13 de outubro
Estádio Arena das Dunas - Lagoa Nova, Natal - RN
Ingressos: Entre R$ 60 e R$ 130