Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Cérebro Eletrônico

Por <b>Tiago Agostini</b> Publicado em 12/12/2008, às 15h13

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail

QUEM

O grupo foi formado em 2001, quando o vocalista Tatá Aeroplano e o guitarrista Fernando Maranho começaram a gravar caseiramente as músicas que viriam a figurar no primeiro disco, Onda Híbrida Ressonante. Depois de conhecer o tecladista Dudu Tsuda em uma rave, Tatá convidou outros músicos - o baixista Isidoro Cobra e o baterista Gustavo Souza. Os projetos paralelos dos integrantes já eram uma tônica desde então. O mais famoso é o Jumbo Elektro, criado em 2004. De 2001 a 2003, todos, menos Maranho, tocaram em um grupo que se apresentava em lounges de raves. "Fizemos jams de sete horas tocando música brasileira. Foi ótimo pra pegar entrosamento", brinca Tatá.

O NOVO DISCO

"Parecer moderno, em relação à música, é buscar referências no passado e no presente, colocando novidades no que já foi feito", explica o vocalista sobre Pareço Moderno, o segundo disco da banda, que reforça a equação sonora da banda - uma mistura de rock com a Tropicália, Roberto Carlos e o brega setentista. O elemento que o Cérebro adiciona à mistura? "Total despretensão na hora de criar arranjos e uma tentativa de surpreender o ouvinte com algum detalhe", define Tatá, que sempre carrega um gravador para registrar novas idéias.

O FUTURO

Ainda colhendo os frutos de Pareço Moderno - tocou no Tim Festival 2008 -, o grupo prepara para 2009 o próximo disco, Deus e o Diabo no Liquidificador. Os diversos projetos paralelos provocaram uma baixa - Tsuda saiu para tocar com o Pato Fu e Fernanda Takai (em seu lugar entrou Fernando TRZ). Ainda em 2008, a banda deve lançar um single virtual com duas músicas do próximo disco, "Marcha de Núpcias do Carnaval" e "Desquite".