Donna Summer: 11 clássicos da rainha da disco

Redação Publicado em 17/05/2012, às 14h12 - Atualizado às 14h15

Donna Summer
AP

“Love to Love You Baby” - A faixa dá título ao segundo álbum de Donna Summer, que saiu em 1975. Ela se tornou a primeiro hit da disco music a conseguir ser lançado em versão estendida, e ganhou diversas covers e versões de artistas como No Doubt, Debbie Harry e Tom Tom Club. Beyoncé sampleou a música em "Naughty Girl".
“Could it Be Magic” - É uma música de Adrienne Anderson e Barry Manilow que integrou o disco de Manilow de 1973, Barry Manilow (o primeiro dele). A faixa ganhou diversas covers bastante conhecidas, mas o mais proeminente é a que foi gravado por Donna em 1976.
“I Feel Love” - "I Feel Love" é o número 411 na lista da Rolling Stone EUA das 500 maiores canções de todos os tempos. É de 1977, do álbum conceitual I Remember Yesterday, e posteriormente foi uma influência para David Bowie.
“Last Dance” - Uma das mais associadas a Donna. A faixa foi trilha do filme Até que Enfim é Sexta-Feira, no qual ela atua. Ela faz uma aspirante a cantora que leva uma versão instrumental de "Last Dance" para uma discoteca na esperança que o DJ coloque para tocar e ela tenha a chance de cantar ali. No fim, ela consegue e faz um sucesso estrondoso.
“MacArthur Park” - A canção batizada em homenagem a um parque de Los Angeles foi composta por Jimmy Webb e gravada primeiro por Richard Harris. Mas é na voz de Donna, em uma versão disco, bem diferente da original, que a canção é lembrada por todos.
“Hot Stuff” - Até o lançamento de “Hot Stuff”, Donna era associada somente à disco. Com ela, a cantora mostrou pela primeira vez influências do rock. O guitarrista Jeff "Skunk" Baxter (ex-Doobie Brothers e Steely Dan) faz um solo de guitarra.
“Bad Girls” - A inspiração para a composição veio depois que uma das assistentes dela foi ofendida por um policial, que achou que a garota fosse prostituta. Reza a lenda que Neil Bogart, fundador da gravadora de Donna, a Casablanca Records, ouviu o material e queria que Donna desse a faixa para que Cher a gravasse. Mas ela não aceitou e a guardou por alguns anos.
“No More Tears (Enough is Enough)” - O dueto entre Donna Summer e Barbra Streisand – que tem uma versão com 12 minutos – funde os estilos das duas. A letra fala de duas mulheres reagindo diante dos maridos e acabou se tornando um hino feminista à época.
“On the Radio” - Foi composta especialmente para a trilha sonora do filme Gatinhas (1980). Se tornou o décimo hit de Donna no top 10 das paradas norte-americanas. A faixa foi também a decima quarta dela a integrar a parada que listava singles de disco.
“The Wanderer” - Depois de sair brigada da Casablanca Records, Donna se tornou a primeira artista da hoje gigante Geffen Records. Depois da experiência mais voltada ao rock em Bad Girls, a cantora deixou a já decadente disco para trás mais ainda no álbum que leva o mesmo nome da música, investido também na new wave.
“She Works Hard for the Money” - A faixa top 3 nas paradas de sucesso norte-americanas é de 1983. Ela cantou a canção na cerimônia do Grammy, no ano seguinte, e a performance entrou para o disco Grammy's Greatest Moments Volume I, de 1994.