Dos palcos para as telonas: dez músicos que viraram estrelas de cinema

Redação Publicado em 06/12/2012, às 18h24 - Atualizado às 18h31

Mick Jagger Performance  - Galeria
Reprodução / Site Oficial

Cher

A proeza de ter um Oscar de Melhor Atriz e ser dona de músicas que conquistaram o primeiro lugar na Billboard não é um privilégio apenas de Barbra Streisand. A cantora Cher, que começou sua carreira musical em 1965, levou para casa a estatueta da Academia em 1987, pelo filme Feitiço da Lua. Dona do hit “Believe”, Cher também ficou marcada por sua presença nos longa-metragens As Bruxas de Eastwick, com Jack Nicholson, e Burlesque, no qual é ajudada por Christina Aguilera a salvar uma casa de espetáculos.


Keith Richards

Ao contrário de seu colega Mick Jagger, Keith Richards nunca deu muita bola para o cinema durante boa parte de sua carreira. Quando tinha 63 anos, entretanto, o guitarrista dos Rolling Stones fez seu debute nas telonas com uma ponta de peso, ao dar vida ao pai do pirata Jack Sparrow em Piratas do Caribe: No Fim do Mundo. A química com o ator Johnny Depp fez tanto sucesso que Keith foi convidado para repetir a dose em Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas, além de render uma boa amizade ao músico. Eles inclusive apareceram juntos na capa da Rolling Stone.


Mick Jagger

O homem à frente dos Rolling Stones sempre se destacou por sua energia contagiante em cima dos palcos. Porém, pouca gente sabe que, nos intervalos de gravações e turnês dos discos de sua banda, Mick Jagger brincava de ser ator na cena inglesa de cinema no início dos anos 1970. Entre seus principais papéis, estão a colaboração com o celebrado diretor Tony Richardson no histórico A Força Será Tua Recompensa e o papel como líder de uma gangue em Performance, ambos de 1970.


Madonna

Ex-mulher de um ator (Sean Penn) e um diretor (Guy Ritchie), Madonna é outra artista que explorou constantemente seus dotes dramáticos. Versátil, a Rainha do Pop gosta de trafegar por diferentes gêneros, da comédia (Uma Equipe Muito Especial, com Tom Hanks) ao policial (Dick Tracy), além de ter se arriscado como diretora em W.E. - O Romance do Século, em 2011. Um dos momentos mais lembrados da Rainha do Pop no cinema, entretanto, é o musical Evita, pelo qual recebeu um Globo de Ouro em 1997.


David Bowie

Um artista sempre irrequieto, David Bowie encontrou no cinema espaço para dar vida a mais algumas de suas inúmeras faces. Nas telonas, o Camaleão fez papéis icônicos, como o alienígena de O Homem Que Caiu na Terra, de 1975, o vilão da aventura Labirinto - A Magia do Tempo, protagonizada por uma jovem Jennifer Connelly, ou Pôncio Pilatos em A Última Tentação de Cristo, de Martin Scorsese.


Elvis Presley

A carreira do Rei do Rock sempre esteve dividida entre a música e o cinema: no mesmo ano em que gravou seu primeiro álbum pela RCA, Elvis Presley também estreava como ator, em Ama-Me Com Ternura (Love Me Tender). Durante a década de 1960, o caminhoneiro de Tupelo dedicou-se quase exclusivamente à sétima arte, fazendo mais de 25 filmes em Hollywood – a maioria deles vítima de comentários negativos da crítica, mas amados pelo público.


Frank Sinatra

Outro cantor que pode se gabar de ter um Oscar em casa é ninguém menos que Frank Sinatra, conquistado pelo papel secundário no drama militar A Um Passo da Eternidade, de 1953. Além da atuação premiada, Sinatra tem em seu currículo filmes como o thriller político Sob O Domínio do Mal, a comédia Alta Sociedade, com Grace Kelly, e a primeira versão do policial Onze Homens e Um Segredo, feita em 1960 com o auxílio de colegas do cantor, como Dean Martin e Sammy Davis Jr.


Barbra Streisand

Em 1968, a cantora Barbra Streisand já era dona de três Grammy quando aceitou o convite para fazer nas telonas o papel de Fanny Brice em Funny Girl. E, logo na estreia, a cantora levou para casa o Oscar de Melhor Atriz, dividido com Katherine Hepburn (O Leão do Inverno). Era o início de uma carreira que conta com mais de 15 filmes, incluindo a direção do drama O Príncipe das Marés e a atuação como a mãe de Ben Stiller nos dois últimos filmes da franquia Entrando Numa Fria.


Olivia Newton John

Comumente lembrada hoje em dia pelo papel da adolescente Sandy (que interpretou quando tinha 30 anos de idade) em Grease - Nos Tempos da Brilhantina, Olivia Newton-John é dona de uma carreira musical iniciada em 1966, e que contou com cinco primeiros lugares da Billboard. Além de Grease, outro sucesso de Olivia nas telas do cinema é o romance fantástico Xanadu, de 1980, embalado por uma canção sua em parceria com a Electric Light Orchestra.


Justin Timberlake

Depois de vender milhões de discos no mundo todo com o N’Sync e contracenar com Scarlett Johansson no clipe de “What Goes Around... Comes Around”, Justin Timberlake iniciou uma carreira bem sucedida como ator. Entre suas melhores atuações, incluem-se o papel de Sean Parker em A Rede Social, o papel principal da ficção científica O Preço do Amanhã e o par romântico com Mila Kunis em Amizade Colorida.