Filmes nacionais para comemorar o Dia do Cinema Brasileiro em frente à telona

Redação Publicado em 19/06/2014, às 11h42 - Atualizado às 15h20

Galeria - Filmes nacionais para comemorar o Dia do Cinema Brasileiro em frente à telona - abre
Reprodução

Praia do Futuro

“Não é filme de casalzinho”, disse Wagner Moura, protagonista do mais recente filme do diretor Karim Aïnouz (O Céu de Suely, O Abismo Prateado), em entrevista recente à Rolling Stone Brasil. Praia do Futuro leva o nome de uma praia real no Ceará, e gira em torno da história do salva-vidas Donato (Moura), que passa por uma mudança de vida após resgatar o alemão Konrad (Clemens Schick).


O Lobo Atrás da Porta

O diretor e roteirista Fernando Coimbra baseou o suspense O Lobo Atrás da Porta na história real da Fera da Penha, uma mulher que sequestrou e assassinou uma criança nos anos 1960. A trama do filme se dá na relação entre três adultos, o casal Bernardo (Milhem Cortaz) e Sylvia (Fabiula Nascimento), e a amante Rosa (Leandra Leal), que dão relatos ao delegado (Juliano Cazarré) sobre o desaparecimento da criança.


Dominguinhos

A memória do lendário sanfoneiro Dominguinhos, morto no ano passado, vem à tona com o documentário produzido e dirigido pela cantora Mariana Aydar. Com imagens de arquivo e narração em primeira pessoa, Dominguinhos passeia pela vida do músico em diversas fases, da infância em Garanhuns, Pernambuco, onde ganhou a primeira sanfona do seu mentor Luiz Gonzaga, passando pela ida ao Rio de Janeiro e seus casamentos.


Junho - O Mês que Abalou o Brasil

Há um ano, o Brasil viveu uma onda de protestos que reuniu cidadãos com os mais diferentes propósitos, em diversas cidades pelo país. Como registro do momento histórico, o documentário Junho - O Mês que Abalou o Brasil revive as manifestações desde o início, com a passeata paulistana contra o aumento da tarifa do transporte público, até a reunião de milhões de pessoas em diferentes capitais. O longa tem direção de João Wainer e conta com Gilberto Dimenstein, Luiz Eduardo Soares, Contardo Calligaris, Juca Kfouri, entre outros.


Tim Lopes - Histórias de Arcanjo

O repórter investigativo da TV Globo Tim Lopes foi morto de maneira chocante há dez anos, a mando de um dos líderes do grupo criminoso Comando Vermelho, Elias Maluco. O documentário dirigido por Guilherme Azevedo Tim Lopes - Histórias de Arcanjo conta a história do jornalista pela visão do filho dele, com imagens de arquivo feitas por Tim, além de depoimentos de amigos e familiares.


Getúlio

Com uma imensa barriga e os cabelos brancos escassos, Tony Ramos vive o drama de uma das mais famosas e controversas personalidades políticas do Brasil. Getúlio tem foco no assassinato ao jornalista e político Carlos Lacerda, pela qual Getúlio Vargas foi acusado de ser o responsável. Ramos interpreta o ex-presidente em seus últimos dias, antes de ele se suicidar (teoricamente) no Palácio do Catete, com um tiro no peito, em 1954.


Os Homens São de Marte... E É Pra Lá Que Eu Vou

Baseado na peça de teatro de mesmo nome – um monólogo cômico e intimista interpretado Mônica Martelli –, Os Homens São de Marte... E É Pra Lá Que Eu Vou traz a ironia vivida por Fernanda (Martelli), de 39 anos, que vive organizando casamentos de outros casais enquanto ela mesma segue solteira. A busca pelo “par perfeito” marca o longa, dirigido Marcus Baldini.


Olho Nu

O documentário Olho Nu apresenta a vida de Ney Matogrosso por meio de imagens de arquivo, shows, videoclipes e programas de televisão, além de gravações caseiras. A vida de um dos artistas mais completos do Brasil é contada pelo diretor Joel Pizzini, da infância à vida adulta. O longa retrata o trabalho de Matogrosso no clássico grupo Secos & Molhados, e narra a bem-sucedida chegada dele à carreira solo.


Estreias



Em Busca de um Lugar Comum

Além dos longas que já estão em cartaz pelo Brasil, alguns outros filmes estreiam exatamente neste dia 19, sendo dois documentários e um drama luso-brasileiro. Em Busca de um Lugar Comum é uma visão do diretor Felippe Schultz Mussel (Morro dos Prazeres) sobre a Favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, como um novo ponto turístico. A realidade da vida no morro e as questões sociais também são abordadas.


Jogo das Decapitações

O drama luso-brasileiro apresenta a história de Leandro (Fernando Alves Pinto), um paulistano que, em uma pesquisa de mestrado, sai em busca da obra de Jairo Mendes, artista morto após ser preso por matar a mulher durante a ditadura militar. O interesse de Leandro aumenta conforme ele se depara com histórias de desaparecidos políticos e filmes censurados, como Jogo das Decapitações, de Mendes, que dá nome ao longa. A direção é de Sergio Bianchi.


Tarja Branca - A Revolução que Faltava

Tarja Branca - A Revolução que Faltava é um documentário sobre “a pluralidade do ato de brincar”, como diz a sinopse do filme. O longa, dirigido por Cacau Rhoden, traz entrevistas com personalidades de diferentes áreas de atuação, como o músico e dançarino Antônio Nóbrega, o jornalista humorístico José Simão, o ator Domingos Montagner, o apresentador e músico Wandi Doratiotto, entre outros.