Relembre dez canções marcantes da carreira de Etta James

Redação Publicado em 27/01/2012, às 17h47 - Atualizado às 17h54

Etta James - galeria
AP

“The Wallflower (Roll with Me Henry)” – O primeiro grande hit de Etta surgiu em 1955, quando ela era cantora do grupo vocal The Peaches. Foi escrita por Etta, Hank Ballard e pelo recém falecido Johnny Otis. A canção dançante e sugestiva chegou ao primeiro lugar da parada de R&B e logo depois foi gravada para o mercado pop por Georgia Gibbs.
"Spoonful" – Um clássico do blues escrito por Willie Dixon e imortalizado pelo grande Howlin’ Wolf, “Spoonful” também se tornou célebre na gravação feita por Etta ao lado de Harvey Fuqua, cantor e produtor da Chess em 1961.
“At Last” – A gravação de Etta desse standard foi lançada em 1961 na Argo, subsidiária da Chess Records. A canção tinha sido escrita 20 anos antes por Harry Warren e Mack Gordon e, a princípio, Etta não queria gravá-la, já que se considerava uma cantora de blues e não de baladas. Mas o belo arranjo de cordas a convenceu e.história foi feita. Com o sucesso, “At Last” virou a marca registrada de Etta e ela seguiu cantando a faixa até seus últimos dias. Beyoncé Knowles a interpretou no baile inaugural do Presidente Barack Obama.
"All I Could Do Was Cry" – Esta balada foi gravada por Etta em 1960 e se tornou um dos seus grandes hits na Argo/Chess. Ela foi regravada em 2008 por Beyoncé para a trilha de Cadillac Records, filme em que ela interpretou Etta.
“Something's Got a Hold on Me” – Os grupos ingleses adoravam esta faixa acelerada gravada por Etta em 1962 e que chegou às paradas pop e de R&B. The Hollies e muitos outros a regravaram. Em 2010, a música entrou na trilha do filme Burlesque e ganhou uma versão da estrela do filme, Christina Aguilera.
"Stop the Wedding” – Outro hit lançado por Etta em 1962, cuja melodia e interpretação trazem influência do gospel e da música country. Anos depois, a canção foi adaptada no Brasil e se tornou o grande sucesso “Pare o Casamento”, gravado por Wanderléa.
"Tell Mama" – Depois de alguns anos longe das paradas, Etta retornou à listagem de mais vendidas em 1967 com esta canção escrita por Clarence Carter. Foi gravada nos estúdio de Muscle Shoals e seu arranjo de metais segue a linha das gravações de Otis Redding, Aretha Franklin e outros.
“I'd Rather Go Blind” – Ironicamente, o lado B de "Tell Mama" fez ainda mais sucesso que a música “principal” do single. A canção escrita por Ellington Jordan logo se tornou um clássico e foi regravada por Chicken Shack, Paul Weller, Rod Stewart e muitos outros.
“Losers Weepers” – Até o começo dos anos 70, Etta continuava emplacando canções regularmente nas paradas de R&B. Em 1970, ela lançou pela Chess este hit, uma balada soul country, trazendo uma sonoridade e produção bem em voga naquele período.
“All The Way Down” – Um dos maiores sucessos de Etta no Brasil (integrou a trilha da novela O Semideus, de 1974), essa música narra a luta de Etta contra o uso de heroína. O sensacional arranjo blaxpoitation foi feito por Jimmy Haskell.