Yassine Saidi, diretor global da Puma, fala sobre parceria com Rihanna e paixão por sneakers

Em passagem pelo Brasil, francês afirmou estar entusiasmado com mercado do país

Thiago Neves Publicado em 29/08/2015, às 12h05 - Atualizado às 12h41

Yassine Saidi, diretor da Puma.
Tyler Mansour

Quem vê Yassine Saidi de longe dificilmente apostaria que ele é peça-chave de uma das divisões mais agitadas da marca Puma. Calmo e sereno, o diretor global sênior de sportstyle e calçados Select comprova que é possível administrar a tranquilidade interna com a turbulência do mundo da moda. Em passagem pelo Brasil, Saidi afirma estar entusiasmado com o que viu na capital paulistana: “Estou impressionado. A cidade é muito diferente de outras grande metrópoles”, relata o francês.

Doze escândalos do mundo da moda.

Dentre as funções acumuladas por Saidi está a de criar produtos colaborativos, que tragam ao repertório da Puma parcerias com grandes artistas. “É desafiador, mas é ainda mais envolvente. Sempre que optamos por trabalhar com determinado nome, temos a obrigação de explorar o universo desse artista, criando pontes que o ligue com a Puma”, conta o executivo.

Pharrell Williams estrela coleção de jeans feitos com plástico reciclado dos oceanos.

Um dos casos recentes foi a parceria com a cantora Rihanna, que foi anunciada como diretora criativa e embaixadora da marca. “O caso da Rihanna foi fascinante. Além de se tratar de uma figura com exposição mundial, na ocasião ela estava trabalhando também com a Dior, por isso tivemos o desafio de criar um conceito que englobasse todos esses universos”, explica Yassine Saidi. “Ela é um personagem cativante, o saldo do trabalho com ela certamente é muito positivo”.

Membros de gangues rivais se unem por mensagem e por tênis de Kendrick Lamar.

Saidi também é o responsável pela parte de calçados da marca, que, aliás, foi a primeira a introduzir o tênis ao mundo da moda. “A parceria com a grife Jil Sander foi histórica, fazendo da Puma uma referência nessa questão. É um mercado perene, já que as pessoas perceberam há algumas décadas que é possível assimilar estilo e conforto. No contexto urbano o tênis é uma solução excelente, por isso sou um entusiasta dessa cultura”.

Questionado sobre futuras parcerias, o diretor da Puma relatou um pouco do processo colaborativo: “Não há um protocolo, algumas dessas colaborações acontecem naturalmente, é um mercado fechado, portanto, as pessoas conhecem umas às outras. Há cerca de um ano fechei uma parceria com a marca polonesa UEG, que tem um estilo moderno e agressivo, acho que é isso que posso adiantar”, afirma o bem humorado Yassine Saidi.