Selvagens à Procura de Lei abre caminho para novo disco com o single “Tarde Livre”

Faixa é a primeira a ser revelada de Praieiro, terceiro álbum do grupo, a ser lançado em 2016

Lucas Brêda Publicado em 06/11/2015, às 15h21 - Atualizado em 09/11/2015, às 18h54

O quarteto cearense Selvagens à Procura de Lei
Divulgação

Por Lucas Brêda

A transição de Fortaleza para São Paulo marcou o novo trabalho do Selvagens à Procura de Lei. A banda recentemente deixou o Nordeste, seguiu rumo à capital paulista e agora se prepara para lançar o terceiro álbum da carreira, Praieiro, que sai no começo do ano que vem. Nesta sexta, 6, eles revelam o primeiro single do novo disco, “Tarde Livre”, com exclusividade no Sobe o Som (ouça abaixo).

Sobe o Som: 10 novos artistas nacionais que você deve conhecer.

“'Tarde Livre' fala sobre [ter] confiança na caminhada e seguir em frente no que você acredita”, comenta um dos vocalistas e guitarristas do quarteto, Gabriel Aragão. “Apesar de pouco tempo de banda, já passamos por muitas coisas e são nesses momentos de reflexão que conseguimos botar para fora tudo que está guardado.”

Como a maior parte do novo disco, o Selvagens à Procura de Lei compôs “Tarde Livre” enquanto passava pela mudança de residência. Diferentemente dos álbuns anteriores, que vão do indie rock a uma proximidade estética ao que era feito em Brasília nos anos de 1990, Praieiro é uma imersão na tranquilidade de um cenário litorâneo.

Mais no SoS: Sara Não Tem Nome expressa melancolia no clipe de "Solidão".

A abordagem fica clara no single. Balada acústica nos primeiros segundos, a canção cresce em animação e ganha nova dinâmica no refrão (cheio de ganchos cativantes). Há também um toque de marasmo nas transições e timbres, além de uma letra esperançosa. “É uma música ao mesmo tempo suave e explosiva”, explica Rafael Martins, também vocalista e guitarrista. “'Tarde Livre' é sobre se entregar sem medo.”

Conheça “Tarde Livre” abaixo

Em entrevista recente à Rolling Stone Brasil, os integrantes do Selvagens à Procura de Lei falaram sobre a mudança de cidade. “Isso nos fez conhecer melhor outras realidades, outros estilos de vida e formas de pensar e se expressar”, disse o baixista Caio Evangelista. “Foi no meio de uma cidade global como São Paulo que desenvolvemos esse novo trabalho. O Praieiro é fruto de uma busca por novos horizontes.”

Vivendo do Ócio agoniza sobre vida em metrópole no single “A Lista”

Gravado na Red Bull Station, na capital paulista, o registro foi produzido por David “Marroquino” Corcos. “Muito da energia do disco foi captada ali. Também pudemos contar com músicos de apoio incríveis, que somaram à sonoridade. É o nosso terceiro álbum e quisemos fazer dele um projeto ousado, que passasse a energia das músicas de uma forma muito positiva”, acrescentou Martins.

“Além disso, as letras estão mais diretas e bem-humoradas”, complementou Aragão. “Elas transmitem qual é o ponto de vista sobre o mundo da música na casa dos Selvagens. Em ‘Sangue Bom’, por exemplo, cantamos: 'Aqui em Sampa toda cena é de cinema / Entre a impunidade e o manifesto: a vitrine dos esquemas'. É importante para a gente marcar a nossa trajetória nas músicas. Deixa tudo mais sincero, como um livro aberto.”

Exclusivo: Ana Cláudia Lomelino, da banda Tono, resgata bonecas antigas e lança clipe em carreira solo.

O quarteto cearense – também formado pelo baterista Nicholas Magalhães – já lançou dois discos, Aprendendo a Mentir, de 2011, e Selvagens à Procura de Lei, de 2013, além de outros três EPs, entre 2010 e 2011. Praieiro tem lançamento agendado para o começo do ano que vem. O Selvagens à Procura de Lei toca este sábado, 7, no Hangar 110, em São Paulo.

Selvagens à Procura de Lei em São Paulo

7 de novembro (sábado), às 19h

Hangar 110 - Rua Rodolfo Miranda, 110 – Metrô Armênia

R$ 30 (R$ 20 antecipado)