Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / Prêmio

Daniel Kaluuya ganha o Film Award pela direção de “The Kitchen”

Em entrevista à Rolling Stone UK, o ator conta sobre sua trajetória no cinema e seu novo longa-metragem autoral e vencedor do Film Award

Bruna Maleh Publicado em 30/11/2023, às 14h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Daniel Kaluuya (Foto: Getty Images)
Daniel Kaluuya (Foto: Getty Images)

Daniel Kaluuya conquistou o prêmio 'Film Award 2023' da Rolling Stone UK com seu mais recente filme, 'The Kitchen'. O artista britânico, agora estreando como diretor, superou renomados concorrentes com sua obra, ainda sem data de estreia confirmada no Brasil. Durante a premiação, Kaluuya expressou a intenção de criar algo emocionante não apenas para Londres e Reino Unido, mas para o mundo, mostrando a realidade de muitas pessoas negras.

Ambientado em Londres, num futuro próximo, em 2044, o enredo de 'The Kitchen' retrata onde a diferença entre ricos e pobres atingiu seu ápice. Explorando a vida negra em um cenário distópico, o filme mostra a discriminação de todas as formas de habitação social, forçando as classes trabalhadoras londrinas a morarem em acomodações temporárias nos arredores da cidade, mostrando até onde a desigualdade social e o elitismo podem ir.

'The Kitchen" pode ser lançado exclusivamente no formato original pela plataforma Netflix.Kaluuya enfatiza que o filme representa um ponto alto em sua carreira, destacando a superação de uma autoestima que antes era influenciada por opiniões externas. O ator e diretor fala sobre sua luta para chegar ao topo, desde sua participação em Skins, conquista de uma estatueta Oscar de Melhor Ator e agora o Film Award pela Rolling Stone UK com sua própria produção.

 “Mesmo que eu estivesse alcançando os pontos de controle que queria, era vazio porque eu não sentia o controle da minha carreira. Quero fazer esse filme pelas pessoas que estão ao meu redor socialmente, e não profissionalmente. Percebi que estava sendo respeitado por pessoas que não pagavam minhas contas. Todas essas decisões levam à inevitabilidade da fama. Porque, basicamente, passei do interesse próprio para servir o outro.”