Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / 'Dias Perfeitos'

Indicado ao Oscar 2024, novo filme de Wim Wenders estreia nos cinemas brasileiros

A partir de uma parceria entre MUBI e O2 Play, 'Dias Perfeitos' chegou aos cinemas do Brasil nesta segunda-feira, 29

'Dias Perfeitos' (Foto: Divulgação/MUBI)
'Dias Perfeitos' (Foto: Divulgação/MUBI)

Indicado ao prêmio de Melhor Filme Internacional na 96ª edição do Oscar sob a inscrição do Japão, Dias Perfeitos foi lançado nos cinemas brasileiros nesta segunda-feira, 29. Com uma performance de tirar o fôlego, Koji Yakusho conquistou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cannes 2023. O filme é um emocionante e terno estudo do personagem de Wim Wenders e chegou ao país a partir da parceria entre a MUBI e a O2 Play.

Um retorno aguardado ao cinema de ficção de Wim Wenders (Paris, Texas, Asas do Desejo), Dias Perfeitos leva o roteirista e diretor a Tóquio para contar uma história que celebra as alegrias ocultas e as minúcias da cultura japonesa. Koji Yakusho (13 Assassinos) estrela como Hirayama, um homem de meia-idade contemplativo que vive uma vida modesta e serena, passando os dias equilibrando seu trabalho de zelador obediente dos numerosos banheiros públicos de Tóquio com sua paixão pela música, literatura e fotografia. À medida que nos juntamos a ele na sua rotina diária metódica, uma série de encontros inesperados começa gradualmente a revelar um passado oculto em sua vida feliz e harmoniosa.

Combinando uma representação revigorante e não estereotipada da capital japonesa com uma trilha sonora de sucessos icônicos dos anos 60 e 80, essa é uma reflexão sutil, brilhante e, em última análise, afirmativa da vida para encontrar a beleza no mundo cotidiano que nos rodeia.

Wim Wenders, diretor indicado ao Oscar e vencedor do BAFTA, mais conhecido por seus filmes Paris, Texas (1984) eAsas do Desejo(1987), é considerado uma das figuras mais importantes do cinema contemporâneo. Além de inúmeros longas-metragens premiados, seu trabalho como roteirista, diretor, produtor, fotógrafo e autor também abrange uma abundância de documentários inovadores - incluindo os indicados ao OscarBuena Vista Social Club (1999), Pina (2011) e O Sal da Terra (2014). Em 2015, Wenders recebeu o Urso de Ouro Honorário pelo conjunto de sua obra no Festival Internacional de Cinema de Berlim, e em 2022 foi premiado com o Praemium Imperiale, também conhecido como “Prêmio Nobel das Artes” da Associação de Artes do Japão.