Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / NOVIDADE

Ludmilla está na trilha sonora de A Cor Púrpura, musical com Halle Bailey

Brasileira divide os vocais com as artistas V. Bozeman e Dyo na música Girls, presente na trilha sonora da nova versão do musical

Ludmilla está na trilha sonora de A Cor Púrpura, com Halle Bailey (Fotos: Divulgação)
Ludmilla está na trilha sonora de A Cor Púrpura, com Halle Bailey (Fotos: Divulgação)

Ludmilladivide os holofotes com Alicia KeysMegan Thee StallionHalle BaileyFantasia BarrinoMissy Elliott e diversos outros artistas de peso na trilha sonora da nova versão de A Cor Púrpura, que foi divulgada nesta sexta-feira (15). A brasileira divide os vocais com as artistas V. BozemanDyo na canção Girls. Ouça:

A Cor Púrpura - que está previsto para chegar aos cinemas brasileiros em janeiro de 2024, mas ainda não tem data de estreia confirmada - é baseado no livro homônimo de Alice Walker e conta a história de Celie (interpretada por Phylicia Mpasi Fantasia Barrino em diferentes fases), uma mulher pobre, negra e praticamente analfabeta, vivendo na Georgia, no Sul dos Estados Unidos, durante o período entre 1900 e 1940.

Brutalizada desde a infância, a jovem foi forçada a se casar com Albert (Colman Domingo, Fear the Walking Dead), um viúvo violento, pai de quatro filhos, que a enxergava apenas como uma empregada e lhe impunha sofrimentos físicos e morais com frequência.

Halle Bailey (A Pequena Sereia) será a irmã de Celie, Nettie, em sua versão mais nova, e a cantora Ciara assume o papel na fase adulta. O elenco ainda conta com Taraji P. Henson (Estrelas Além do Tempo), Danielle Brooks (Pacificador) e Corey Hawkins (Em um Bairro de Nova York), Aunjanue Ellis (King Richard: Criando Campeãs) e os cantores H.E.R. Jon Batiste. Assista ao trailer:

A adaptação do musical, originalmente lançado em 2005 e indicado a 11 prêmios Tony, a maior premiação do teatro, é produzido por Oprah Winfrey, que teve seu primeiro grande papel de destaque na adaptação de Steven Spielberg (Amor, Sublime Amor) para a história, lançada em 1982.

Além de Winfrey, SpielbergScott Sanders e Quincy Jones também atuam como produtores. O roteiro ficou a cargo de Marsha Norman (Em Terapia) e Marcus Gardley (Foundation), e Blitz Bazawule, codiretor do álbum visual Black is King, de Beyoncé, foi escolhido para dirigir a novidade.