Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Cinema / ENTREVISTA

"Paul Mescal mistura sensibilidade e força", diz diretor de Todos Nós Desconhecidos

Em entrevista, Andrew Haigh (Weekend, Looking) elogiou o ator, que volta aos cinemas a partir desta quinta (7) em filme com Andrew Scott (Fleabag)

"Paul Mescal mistura sensibilidade e força", diz diretor de Todos Nós Desconhecidos (Foto: Divulgação/Searchlight Pictures)
"Paul Mescal mistura sensibilidade e força", diz diretor de Todos Nós Desconhecidos (Foto: Divulgação/Searchlight Pictures)

Indicado ao Oscar por Aftersun, longa de 2022, o irlandês Paul Mescal tem apenas 28 anos, mas já é considerado um dos maiores nomes da nova geração de Hollywood. A partir desta quinta-feira, dia 7 de março, o ator volta às telonas brasileiras em Todos Nós Desconhecidos(All of Us Strangers), em que faz par romântico com Andrew Scott, conhecido como o Padre da série Fleabag (2016-2019).

No longa, que é baseado no livro Strangers (Estranhos, em tradução livre), do escritor japonês Taichi Yamada, conhecemos a história de Adam (Scott), um roteirista de 40 e poucos anos, que vive sozinho em um arranha-céu quase deserto nos arredores de Londres. Em uma noite, ele é abordado por um de seus poucos vizinhos, Harry (Mescal), que o convida para passar a noite juntos, após notá-lo observando-o em algumas ocasiões.

Inseguro com questões da própria vida, Adam rejeita as investidas iniciais do rapaz, mas o flerte bêbado faz com que ele decida revisitar o passado. Ele retorna à casa que morou quando criança e reencontra os seus pais, com quem tem profundas conversas, que ficaram pendentes desde a morte dos dois em um trágico acidente de carro.

Em entrevista cedida exclusivamente à Rolling Stone BrasilAndrew Haigh(WeekendLooking), roteirista e diretor de Todos Nós Desconhecidos, revelou que já admirava o trabalho de Mescal e acredita que ele possui a combinação de "sensibilidade e força" que o seu personagem precisa na história:

Paul é um ótimo ator, muito natural. Gosto dele há muito tempo. Ele traz uma mistura muito interessante de sensibilidade e força. Para mim, essa é uma combinação fascinante. Há algo nele que te atrai, e é isso que você precisa que Harry tenha. Precisamos que Adam se sinta atraído por Harry, explicou Haigh.

Na entrevista, Andrew Scott também falou sobre contracenar com o colega, com quem tem cenas bastante íntimas ao longo do filme: "Paul tem um talento incrível e o cenário teria sido muito diferente com outra pessoa. Ele é muito instintivo, sensível e se preocupa muito", declarou o ator.

"Tivemos que fazer muitas cenas íntimas juntos, e é muito importante ter alguém com quem você possa rir e alguém que te apoie. Essa história tem muita tristeza, mas ele tem uma grande habilidade de interpretar a alegria, algo que poucos atores têm”, completou Scott.

Além de Paul MescalAndrew Scott, o elenco de Todos Nós Desconhecidos ainda conta com Jamie Bell, conhecido por Billy Elliot (2000), King Kong (2005), Ninfomaníaca (2013) e Quarteto Fantástico (2015); e Claire Foy, que viveu a rainha Elizabeth II nas temporadas inicias de The Crown (2016-2023). Assista ao trailer:

Qual foi o melhor filme de 2024 até agora? Vote no seu favorito!

  • Wish: O Poder dos Desejos
  • A Sociedade da Neve
  • Meninas Malvadas: O Musical
  • Os Rejeitados
  • Segredos de um Escândalo
  • Turma da Mônica Jovem: Reflexos do Medo
  • Anatomia de uma Queda
  • Todos Menos Você
  • Vidas Passadas
  • Pobres Criaturas
  • Argylle: O Superespião
  • O Mal Que Nos Habita
  • A Cor Púrpura
  • Bob Marley: One Love
  • Madame Teia
  • Zona de Interesse
  • Ferrari
  • O Menino e a Garça
  • Ficção Americana
  • Duna: Parte 2