Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

As Meninas Superpoderosas: Criador não acreditava no sucesso de série live-action

Powerpuff, que mostraria as heroínas na fase adulta, foi cancelado e descartado pelo canal CW

Criador não acreditava no sucesso de Powerpuff, série live-action de As Meninas Superpoderosas (Foto: Divulgação/CW)
Criador não acreditava no sucesso de Powerpuff, série live-action de As Meninas Superpoderosas (Foto: Divulgação/CW)

Craig McCracken, criador de As Meninas Superpoderosas, não acreditava que Powerpuff, série live-action da CW inspirada na animação, seria um sucesso e chegou a alertar os produtores sobre as chances de o projeto não dar certo.

Na produção, que acabou sendo cancelada e descartada após dois anos em andamento, LindinhaFlorzinha e Docinho seriam jovens de 20 e poucos anos, ressentidas por terem passado a infância lutando contra criminosos. No entanto, elas precisariam se reunir e voltar ao antigo ofício, porque o mundo estaria precisando delas novamente.

+++LEIA MAIS: Estrela de As Marvels responde a fracasso nas bilheterias: "Não tem nada a ver comigo"

Para McCracken, o grande problema era transformá-las em adultas na nova história: "Tive apenas uma reunião com eles e disse-lhes: 'Quando você as transforma em adultas, elas não são mais as Meninas Superpoderosas'. Porque se forem adultas, são apenas três supergarotas que não precisam lidar com o fato de serem crianças. Essa é uma série completamente diferente", explicou em entrevista ao jornal Los Angeles Times.

Em Powerpuff, Chloe Bennet (Agents of S.H.I.E.L.D.), Dove Cameron (Descendentes) e Yana Perrault, em sua estreia na TV, haviam sido escaladas para viver as protagonistas. Além delas, Nicholas Podany, da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, interpretaria Joseph "Jojo" Mondel Jr., filho do vilão Macaco Louco.

+++LEIA MAIS: Marvel dá um passo atrás e entrega farofa divertida em As Marvels; confira a crítica

Diablo Cody, de Juno, e Heather Regnier, de iZombie e Veronica Mars, eram as responsáveis pela adaptação de As Meninas Superpoderosas, enquanto Greg Berlanti, um dos criadores do Arrowverse, atuaria na produção-executiva de Powerpuff.