Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Kanye West é proibido de vender camisetas com frase 'White lives matter'

Rapper Kanye West não tem direitos autorais da frase, que pertence a dois radialistas negros

Redação Publicado em 04/11/2022, às 11h31

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kanye West (Foto: Getty Images)
Kanye West (Foto: Getty Images)

Kanye West não poderá vender mais camisetas com a frase "White lives matter" (vidas brancas importam, em tradução livre) por não possuir os direitos autorais. A inscrição nos itens é uma crítica ao Black Lives Matter, que voltou aos holofotes mundiais após o assassinato de George Floyd, nos Estados Unidos. 

A frase foi registrada por um ouvinte da rádio norte-americana Civic Cipher. Visando evitar que os direitos legais fossem comprados por alguém com más intenções, a pessoa, que se manteve anônima, concedeu a exclusividade do uso aos apresentadores da rádio Ramses Ja e Quinton Ward. Isso permite que a dupla processe quem tente utilizar a frase com fins lucrativos.

+++LEIA MAIS: Adidas rompe com Kanye West após comentários antissemitas

Conforme noticiado pelo Capital B (via O Globo), a precaução jurídica foi tomada em 2020, durante o auge dos protestos. "Essa pessoa que adquiriu a frase não gostava muito de possuí-la, porque o objetivo não era necessariamente ficar rico com isso; o objetivo era garantir que outras pessoas não ficassem ricas com essa dor. Ela sentiu que estávamos em uma posição muito mais pública para usar isso em benefício dos negros," Ja afirmou.

Certamente não há interesse dos radialistas em venderem a frase para Ye - nome legal de Kanye. Além disso, o músico enfrenta problemas maiores no momento, como rompimento de parcerias comerciais que o fizeram deixar lista de bilionários da Forbes.

+++ LEIA MAIS: Kanye West é dispensado por advogados de divórcio após falas antissemitas