As 6 demissões de bandas que mudaram a história do rock e do heavy metal

Confira a lista de demissões que mudaram o cenário da música para sempre

Redação Publicado em 20/09/2019, às 14h00

None
Montagem com os Beatles (AP Images) e Nirvana (Anton Corbijn/Divulgação)

E se o Black Sabbath nunca tivesse demitido o Ozzy Osbourne? Ou os integrantes do Metallica não tivessem mandado Dave Mustaine de volta para a Califórnia? Na melhor das hipóteses, todo o cenário do rock e do metal seria diferente.

Confira as 6 demissões que mudaram o conceito de música para sempre:


Black Sabbath demite o vocalista Ozzy Osbourne

Em abril de 1979, os integrantes do Black Sabbath perderam a paciência com o comportamento descontrolado de Ozzy Osbourne em relação ao uso abusivo de álcool e drogas. No entanto, foi o que motivou o início da carreira solo do cantor, que, hoje, tem vários discos de ouro e de platina em seu nome.


Metallica demite o guitarrista Dave Mustaine

Um dos pioneiros do thrash metal, Dave Mustaine foi expulso do Metallica em 1983, pois demonstrava problemas constantes com álcool e drogas. E foi assim que ele criou o Megadeth: com o objetivo inicial de destruir a banda que o havia demitido. Em seu lugar, Kirk Hammett foi convidado para assumir a guitarra.


Hawkwind demite o vocalista Lemmy 

Antes de ser músico, o falecido Lemmy era roadie do Hawkwind, até que ocupou o lugar do baixista que havia faltado na apresentação. Posteriormente, foi expulso da banda após ser detido com anfetaminas no Canadá. Assim, ele acabou criando a própria banda, Bastards, que mais tarde passou a ser chamada de Motörhead.


The Beatles demite o baterista Pete Best

Pete Best foi o primeiro baterista dos Beatles, antes de Ringo Starr, mas foi demitido do grupo em 1962. Paul McCartney, supostamente, não se sentia confortável com a boa aparência de Best, mas John Lennon insiste que os dois simplesmente "não se deram muito bem juntos, em partes porque Pete era um pouco lento."


O baterista Chad Channing deixa o Nirvana

Antes da entrada de Dave Grohl no Nirvana, em 1990, a banda contava com Chad Channing no comando da bateria. Ele abandonou a banda por conflitos criativos. "Nossas diferenças eram somente em um nível musical. Sempre continuamos amigos", revelou o baterista à KAOS TV no último ano.


Iron Maiden demite o vocalista Paul Di'Anno

Paul Di’Anno cantou nos dois primeiros discos do Iron Maiden. No entanto, alguns shows da banda chegaram a ser cancelados por falta de vontade ou pelo estado em que Paul se encontrava em decorrência do uso excessivo de álcool e outras drogas. Assim, ele foi demitido e Bruce Dickinson assumiu o lugar.