90 anos de Mandela tem Amy Winehouse

Em Londres, show pelo combate à Aids na África contou ainda com Queen, Simple Minds, Annie Lennox e ícones da música africana

Da redação Publicado em 28/06/2008, às 13h07 - Atualizado em 29/06/2008, às 10h57

Licença poética: Na canção "Free Nelson Mandela", Amy apelou pelo marido: "Free Blakey!"
AP

Cerca de 50 mil pessoas foram ao Hyde Park, em Londres, nesta sexta-feira, 27, prestigiar os 90 anos do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela ao som de artistas como Queen, Simple Minds e Annie Lennox.

Amy Winehouse, que esteve internada em um hospital londrino por alguns dias na semana passada após um desmaio, completou o lineup do show promovido pela organização de combate à Aids 46664. O nome da instituição é o número de prisioneiro de Mandela, que ficou encarcerado por 27 anos por lutar contra o apartheid na África do Sul.

"Mesmo quando estamos celebrando, vamos nos lembrar de que nosso trabalho está longe de estar completo - nosso trabalho é por liberdade para todos", disse o aniversariante ao público, chamando a atenção para a miséria e a Aids na África: "Onde há pobreza e doença, inclusive a Aids, onde há opressão de seres humanos, há mais trabalho a ser feito".

Will Smith e Winehouse

O ator Will Smith abriu os trabalhos citando o cantor Peter Gabriel: "Se o mundo pudesse ter apenas um pai, escolheríamos Nelson Mandela".

A cantora Annie Lennox subiu ao palco vestindo uma camiseta com os dizeres HIV positivo.

E os shows terminaram com Amy Winehouse, que entoou a famosa "Free Nelson Mandela", hino anti-apartheid nos anos 80. O público cantou junto e os artistas se emocionaram no palco. Amy aproveitou para pedir a liberdade de seu marido Blake Fielder-Civil ("Free Blakey!"), que está preso na Inglaterra por obstrução à Justiça.

Mandela encerrou o evento chamando a atenção para a continuidade de seu trabalho político: "Hoje, após quase 90 anos de vida, é tempo de novas mãos carregarem o fardo. Está nas mãos de vocês agora, agradeço a vocês."