Abba ganhará um museu permanente na Suécia

Os quatro membros do grupo mergulharam fundo em seus armários para reunir itens raros dos anos 70

Rolling Stone EUA Publicado em 07/10/2012, às 11h40 - Atualizado às 11h51

ABBA
AP

A exposição itinerante do grupo pop sueco Abba ganhará uma casa permanente quando o Abba Museum abrir suas portas. Ele fará parte do Hall da Fama da música sueca em Estocolmo, no próximo outono, segundo a agência de notícias Associated Press. A exposição ABBAWORLD atravessou Europa e Austrália entre os anos 2009 e 2011 e conta com as roupas que a banda usava no palco, instrumentos e outros tipos de itens.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O ex-integrante da banda Björn Ulvaeus anunciou os planos do museu nesta semana. Apesar de ele esperar que os outros membros da banda, Agnetha Fältskog, Benny Andersson e Anni-Frid Lyngstad, também estejam presentes na inauguração, o músico duvida que o encontro resulte numa reunião no palco.

“Nós somos o único grupo com esse status de que nunca se reuniu. E acho isso legal”, disse Ulvaeus na coletiva de imprensa. “É uma força do Abba que ele seja lembrado como aqueles jovens energéticos e ambiciosos dos anos 70, em vez de um grupo de velhos débeis que se sentem obrigados a levantar e tocar a todo o tempo.”

Os planos para um museu do Abba têm sido considerados há muito tempo, apesar das tentativas anteriores terem falhado. Desta vez, no entanto, as coisas foram para frente, com o início das obras para construção do espaço, perto de um parque temático em Djurgarden, uma ilha no centro de Estocolmo.

Apesar de Ulvaeus se dizer apreensivo sobre o fato de se tornar “um artefato de museu antes de estar morto”, ele complementa afirmando que ficou feliz com a ideia do Abba ser incluso no Hall da Fama que celebra outros músicos suecos.

Para fortalecer a exposição, os membros da banda precisavam se voltar aos seus armários e escavar algumas das suas espalhafatosas roupas de palco. “Eu tinha uma roupa que eu lembrava particularmente: um collant com capa que parecia o Superman”, diz Ulvaeus. “E ela me dá enjoo só de ver”.