Rafinha Bastos fala sobre polêmica a respeito da APAE

"Admiro o trabalho da APAE e estou orgulhoso dela ter assistido o meu material", afirmou o humorista à Rolling Stone Brasil; Rafinha foi proibido na última terça, 31, de vender o DVD A Arte do Insulto, por conter piadas sobre deficientes

Redação Publicado em 02/02/2012, às 17h15 - Atualizado às 17h35

Rafinha Bastos
Victor Affaro

Rafinha Bastos, humorista e ex-apresentador da bancada do programa CQC, foi proibido na última terça, 31, de comercializar o seu DVD A Arte do Insulto, um show de stand-up comedy onde, entre outros temas, faz piadas com deficientes. A decisão foi emitida pelo Diário Oficial da Justiça de São Paulo.

Clique aqui para ler o perfil de Rafinha Bastos, publicado na edição de maio da Rolling Stone Brasil.

A Apae - Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais - moveu uma ação contra Bastos e o Tribunal de Justiça concedeu uma liminar em que estipula o prazo de até 20 dias para que o humorista tire A Arte do Insulto de circulação, caso contrário estará sujeito a uma multa de R$ 20 mil por dia. Cada citação à Apae ou aos deficientes lhe custará mais R$ 30 mil.

"O que posso dizer é que algumas lojas já foram notificadas a cancelar a comercialização do DVD", contou o advogado Paulo Ricardo Gois ao portal Uol, dizendo esperar ainda uma retratação pública de Bastos sobre suas piadas. "Cabe ao Rafinha Bastos fazer o recolhimento do material pelas lojas do Brasil."

Procurado pela Rolling Stone Brasil, Bastos emitiu a seguinte declaração, via e-mail: "O meu DVD é feito para todo tipo de público, sem nenhum preconceito. Admiro o trabalho da APAE e estou muito orgulhoso dela ter assistido ao meu material."