Advogados de Lady Gaga pedem que justiça apague parte de um depoimento da cantora

O caso diz respeito à acusação feita por Rebecca Francescatti de que Gaga teria roubado partes de uma composição dela para fazer “Judas”

Redação Publicado em 16/01/2013, às 15h13 - Atualizado às 15h58

Lady Gaga
AP

Os advogados de Lady Gaga entraram com um pedido na justiça para que partes de um depoimento de quatro horas que ela prestou no mês passado sejam removidas do documento em que foram registradas. Segundo a equipe jurídica, a discussão pública envolveu detalhes que as duas partes concordam que devem ser mantidas em segredo. De acordo com os advogados da acusação, eles discordam de que o trecho deva ser apagado, mas não acham que valha a pena brigar por isso. As informações são do site do jornal Chicago Tribune.

Lady Gaga estampou a capa da Rolling Stone três vezes. Clique aqui para ler a íntegra das entrevistas.

Tudo isso faz parte de um caso que está na justiça desde 2011. Uma mulher chamada Rebecca Francescatti acusa Gaga de ter roubado partes de uma música dela de 1999 chamada “Juda” para a composição do single “Judas”. As duas trabalharam ao lado do músico Brian Gaynor, que também está sendo processado, o que explicaria como Gaga conheceu “Juda”.

O sample não só foi usado por Gaga, como aparece também no hit de Jennifer Lopez “Invading My Mind”. Segundo os advogados de Francescatti, quando isso aconteceu, Gaga trocou mensagens de texto com o produtor da música de Lopez pedindo para que recebesse crédito de produtora de “Invading My Mind”, em uma manobra para evitar suspeitas. Nas mensagens, ela teria admitido ter usado os trechos sem autorização.

Christopher Niro, advogado de Francescatti, afirmou que, ao analisar a faixa de Gaga, ele acredita que não há um músico trabalhando nelas, mas sim pessoas em frente a um computador "recortando e colando".