Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / LUTO

Akira Toriyama, criador de Dragon Ball, morre aos 68 anos

A informação foi confirmada nas redes sociais oficiais da franquia japonesa de sucesso na madrugada desta sexta-feira (8)

Akira Toriyama, criador de Dragon Ball, morre aos 68 anos (Foto: Reprodução/YouTube)
Akira Toriyama, criador de Dragon Ball, morre aos 68 anos (Foto: Reprodução/YouTube)

Criador de Dragon Ball, umas das franquias japonesas de maior sucesso, o mangaká Akira Toriyama morreu, no último dia 1º de março, aos 68 anos. A informação foi confirmada nas redes oficiais da franquia na madrugada desta sexta-feira (8).

"Nós estamos profundamente entristecidos de informá-los que o mangaká Akira Toriyama no dia 1º de março em decorrência de um hematoma subdural", revelou o anúncio. Hematoma subtural é causado por um ferimento na região da cabeça, que pode causar rompimento dos vasos sanguíneos e um acúmulo de sangue, causando pressão no cérebro e provocando dor de cabeça, confusão mental, dificuldades na fala, coma e até a morte, caso não seja tratado imediatamente.

O texto ainda diz que o autor "tinha várias obras em andamento" "havia muitas outras coisas para conquistar":"No entanto, ele deixou muitos títulos de mangá e obras de arte para este mundo. Graças ao apoio de tantas pessoas ao redor do mundo, ele pôde continuar suas atividades criativas por mais de 45 anos. Esperamos que o mundo único de criação de Akira Toriyama continue sendo amado por todos por muito tempo”, continua a mensagem.

Eiichiro Oda, autor de One Piece, divulgou uma mensagem lamentando a morte do autor, de quem era amigo e, antes disso, um grande fã: "Admiro muito você desde criança, e até me lembro do dia em que você me chamou pelo nome pela primeira vez. Também sinto falta do dia em que me diverti muito com o Sr. Kishimoto no caminho para casa, desde o dia em que ele usou a palavra 'amigo' para nos referir", relembrou.

"Também me lembro da última conversa que tivemos. Você é uma das pessoas que pegou o bastão da época em que ler mangá deixaria você estúpido, e criou uma era em que adultos e crianças leem e gostam de mangá", continuou o colega.

Autor de Naruto, Masashi Kishimoto também escreveu sobre Toriyama: "Eu cresci com Dr. Slump (...) e Dragon Ball (...), e era natural para mim ter seu mangá ao meu lado como parte da minha vida diária. Mesmo que eu tivesse tido uma experiência ruim, assistir Dragon Ball toda semana me fazia esquecer disso. Era um alívio para mim, um garoto do campo que não tinha nada", declarou o autor, comparando a morte do mangaká com a sensação de perda ao fim de sua série favorita.

"Acabo de receber a notícia da morte do meu professor. Sinto uma sensação de perda ainda maior do que quando Dragon Ball acabou... Ainda não sei como lidar com esse buraco no meu coração. Agora não consigo nem ler meu Dragon Ball favorito", completou Kishimoto.

Nas redes sociais, fãs de Akira Toriyama - que nasceu em 1955, em Nagoya, na região de Chūbu, no Japão, e estreou nos mangás com Wonder Island - A Ilha da Fantasia, publicado entre 1978 e 1979 - levaram o nome do mangaká aos assuntos mais comentados, com mensagens de "Descanse em paz" e lembranças da carreira do autor.