Alan Thicke, da série Tudo em Família, morre aos 69 anos

Além de ator, Thicke era escritor, apresentador de talk show e compositor de melodias para séries

Rolling Stone EUA Publicado em 14/12/2016, às 11h22 - Atualizado às 14h26

Alan Thicke
Star Max/IPx

Alan Thicke, o ator, apresentador de talk show e compositor conhecido pelo papel de patriarca da família Seaver na sitcom Tudo em Família, morreu devido a um ataque cardíaco na última terça, 13, de acordo com o site The Hollywood Reporter. Ele tinha 69 anos.

Thicke teria sofrido um ataque cardíaco enquanto jogava hockey com um dos filhos dele. Ele foi levado a um hospital na área de Los Angeles, nos Estados Unidos, mas acabou morrendo. Ele deixa a esposa, Tanya, e filhos Brennan, Carter e o popstar Robin Thicke.

Tudo em Família (Growing Pains) teve sete temporadas, entre 1985 e 1992, e atingia números altos de audiência constantemente, mas naquela época Thicke já havia se estabelecido como apresentador, escritor e compositor multitalentoso.

No fim dos anos 1970, Thicke apresentou o game show First Impressions no Canadá, mas trabalhou principalmente como escritor em uma variedade de programas, incluindo a sitcom familiar The Paul Lynde Show, Fernwood 2 Night, de Norman Lear, e até alguns episódios do The Richard Pryor Show. Em 1980, ele começou a apresentar o próprio talk show diurno no Canadá, o The Alan Thicke Show, que foi até 1983, quando o ator ganhou um programa noturno nos Estados Unidos, Thicke of the Night. O programa, no entanto, não conseguiu competir com o Johnny Carson's Tonight Show e foi cancelado em menos de um ano.

Após o sucesso de Tudo em Família, Thicke passou as décadas seguintes trabalhando como apresentador e ator. Ele conduzia concursos de beleza e game shows enquanto aparecia em filmes e vários programas de TV como How I Met Your Mother, a novela The Bold and the Beautiful e, mais recentemente, em Fuller House, da Netflix. Em 2014, ele estrelou o próprio reality show, Unusually Thicke.

Ao longo da carreira, Thicke também trabalhou como compositor de sucesso, escrevendo as músicas tema de sitcoms como Arnold e Vivendo e Aprendendo com a então esposa Gloria Loring. Thicke também compôs temas para uma variedade de game shows, incluindo a música original da Wheel of Fortune, e teve uma breve investida no pop quando coescreveu “Sara”, uma música de Bill Champlin.