Álbum de inéditas de Michael Jackson será lançado em novembro

Disco integra acordo estabelecido entre os representantes do espólio do cantor e a Sony Music

Da redação Publicado em 30/07/2010, às 14h16

Michael Jackson terá álbum de inéditas lançado em novembro
AP

Uma nova coleção de Michael Jackson contendo dez músicas inéditas será lançada em novembro, segundo informou um dos responsáveis pelo espólio do cantor, em entrevista às Rolling Stone EUA.

Quando morreu, em 25 de junho de 2009, Michael Jackson deixou arquivos contendo diversas faixas nunca antes lançadas, a maioria delas gravadas na década de 80, quando o artista estava no auge de sua carreira. O empresário do cantor, Frank DiLeo, comentou que acredita que há cerca de 100 músicas completas e inéditas, incluindo colaborações com nomes da atualidade, como Akon, Will.i.am e Ne-Yo. "Há duas faixas que gravamos para [o álbum] Bad, que tivemos que excluir na época, que são sensacionais", disse.

"Toda vez que gravava, Jackson regravava mais uma vez. Ele gravava em qualquer lugar cerca de 20 a 30 músicas para cada álbum", revelou, no ano passado, Tommy Mottola, ex-presidente da Sony Music, à RS EUA. "Qualquer uma delas poderia ter se tornado hit." Entre as faixas excluídas de destaque, estaria "Don't Be Messin' Around", gravada para o disco Thriller. No ano passado, duas faixas inéditas do Rei do Pop, "Another Day" e "A Place With No Name", vazaram.

Ao que parece, este lançamento não é mesmo ao qual se referiu o produtor Rodney Jerkins, em entrevista à VladTV, nesta semana. Ele, que produziu o disco Invincible, lançado em 2001, afirmou que daria início a um projeto de faixas inéditas de Michael Jackson, ainda sem data de lançamento.

Segundo a Rolling Stone EUA, este álbum de inéditas que chega às lojas em novembro integra o acordo estabelecido pelos representantes dos bens do cantor junto à Sony Music, firmado em março deste ano. O contrato garante ao espólio, no mínimo, US$ 200 milhões e envolve o lançamento, pela gravadora, de dez álbuns (contendo faixas inéditas) nos próximos sete anos, além das demais obras que integram o catálogo do cantor.